Jack Barripp/WSL
Jack Barripp/WSL

Com direito a nota 10 de Filipinho, três brasileiros vão à 3ª fase em Bells Beach

Gabriel Medina e Adriano de Souza também brilharam na primeira rodada da última prova da 'perna australiana'

Estadao Conteudo

15 de abril de 2017 | 10h46

Demorou quatro dias, mas finalmente os surfistas caíram na água neste sábado para a terceira etapa do Circuito Mundial de Surfe, realizada de Bells Beach, palco da última das três disputas da 'perna australiana' da competição. E a espera dos organizadores para as melhores condições do mar foi positiva para três brasileiros, que garantiram classificação direta para a terceira rodada: Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo, que conseguiu uma nota 10.

A primeira vitória da chamada "Brazilian Storm" veio na terceira bateria do dia, na qual Gabriel Medina conseguiu superar os rivais Stuart Kennedy e Leonardo Fioravanti e vibrou bastante com o desempenho na rodada de abertura.

"Estou muito feliz em ter vencido na primeira fase. O mar está um pouco lento e com ondas pequenas, então está difícil de surfar. Depois da eliminação em Margaret River, vim para cá e treinei bastante para chegar aqui e fazer bonito. Vejo que está dando resultado", disse Medina.

Na sétima bateria, Adriano de Souza mostrou muita paciência para conseguir virar sobre Joan Duru e Caio Ibelli. O campeão mundial em 2015 comentou as dificuldades que teve por conta da troca no palco de disputa, que passou da praia de Bells Beach para Winkipop.

"É uma onda completamente diferente e mexe um pouco com seu foco. Também muda o tamanho das pranchas, geralmente eu uso uma 5'10" (1,78m) e aqui usei uma 5'7" (1,70m) feita no Brasil como experimento", explicou. "É a única prancha que eu tenho desse tamanho e, se continuar aqui, vai ser só ela que vou usar".

Outro que não se deixou impressionar com o começo melhor dos adversários foi Filipe Toledo. Em suas segunda e terceira ondas, o brasileiro já conseguiu notas 8,17 e 8,93. À vontade, Filipinho ainda conseguiu um 9,70 e depois, já sem nenhuma pressão, conquistou um 10 unânime dos juízes.

"Tenho tudo a meu favor, estou me sentindo muito bem. Tenho o suporte da minha família, minha esposa e minha filha. Não é fácil você vir de uma derrota e num outro campeonato logo em seguida, totalmente diferente, ter que mudar todo o plano, e já conseguir um resultado bom também", disse ao sair da água.

Jadson Andre, os irmãos Miguel Pupo e Samuel Pupo, Caio Ibelli, Ian Gouveia, Wiggolly Dantas são os outros brasileiros que não passaram pela primeira etapa e agora terão de disputar uma rodada eliminatória.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.