Com facilidade, Fabiana Murer conquista o ouro no Chile

Com rivais muito abaixo em nível técnico, brasileira teve como maior adversário o cansaço

Nathalia Garcia, enviada especial, O Estado de S. Paulo

14 de março de 2014 | 21h42

SANTIAGO - Sem muito esforço, Fabiana Murer precisou apenas de 4,40 metros para conquistar a medalha de ouro no salto com vara nos Jogos Sul-Americanos, nesta sexta-feira, em Santiago, no Chile. Com atletas de nível bem abaixo do seu, a brasileira teve de esperar mais de duas horas para fazer o seu primeiro salto.

O sarrafo começou na altura de 3,25 metros e, quando chegou a hora de Fabiana, todas as rivais já tinham sido eliminadas. A atleta acertou o salto da vitória na terceira tentativa. Com o objetivo de buscar a melhor marca da temporada em pista aberta, ela ainda tentou atingir os 4,55m, mas não obteve sucesso. A medalha de prata ficou com a venezuelana Rosbeilys Peinado (4,20m) e o bronze com a brasileira Karla da Silva (4,10m).

"Foi bem difícil para ela, estava muito cansada", disse o técnico Elson Miranda, lembrando que a atleta havia enfrentado uma longa viagem desde a Polônia, onde disputou o Mundial Indoor de Atletismo, poucos dias antes. "Não fez nem a fase de aquecimento. Foi direto para o salto e, a cada tentativa, ficava mais cansada. Só conseguiu acertar a marca no último salto", explicou.

Elson achava que não teria tantos problemas em relação ao cansaço dos atletas. "Pensei que não afetaria tanto, que íamos conseguir uma marca melhor. Mas o objetivo também era ajudar a seleção brasileira, ganhar medalha e estar junto com o pessoal aqui. E isso nós conseguimos", disse. Na última quinta, Thiago Braz também sentiu bastante o desgaste e não conseguiu acertar um salto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.