Cinara Piccolo/Photo&Grafia
Cinara Piccolo/Photo&Grafia

Com facilidade, seleção masculina de handebol bate Chile em amistoso

Brasil fez 37 a 25 em jogo disputado em São Bernardo do Campo

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2017 | 21h54

Os primeiros jogos da seleção brasileira masculina de handebol após a disputa do Mundial, em janeiro deste ano, estão tendo resultados positivos. Um dia depois de bater a Argentina, o Brasil voltou a triunfar em um amistoso, desta vez contra o Chile por 37 a 25 (18 a 14 no primeiro tempo), no ginásio Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo (SP).

+ No 1º jogo após Mundial, seleção masculina bate Argentina em amistoso

Na sequência do calendário da seleção, será realizada a quarta edição do Torneio Quatro Nações, também em São Bernardo do Campo, que ainda contará com o Uruguai. Nesta sexta-feira, às 19 horas, o Brasil jogará contra os uruguaios. No sábado, às 18 horas, o rival brasileiro será o Chile. Por fim, no domingo, às 10 horas, a equipe do técnico Washington Nunes enfrentará a Argentina.

Nesta quinta-feira, o duelo foi mais parelho na primeira etapa e os brasileiros foram para o intervalo com quatro gols na liderança. Já no segundo tempo, a vantagem foi aumentando e a seleção fechou com uma diferença de 12 gols. José Toledo, o Zé, Oswaldo e Borges foram os artilheiros do Brasil com cinco gols cada. Do lado chileno, Luciano Flores marcou seis gols e terminou como maior pontuador do jogo.

Washington Nunes fez algumas mudanças no time para o duelo contra os chilenos. João, Lucas, Tchê, Oswaldo, Cleryston e Haniel, que não foram relacionados contra a Argentina, entraram em quadra nesta quinta-feira.

"Estamos com 22 jogadores, eles estão em alta temporada na Europa, com muitos jogos, então precisamos equilibrar as partidas para que todos possam ter bons minutos de jogar e também temos que preservar alguns atletas. Por exemplo, ontem (quarta-feira), o Oswaldo estava com uma entorse no tornozelo e ficou fora. Já temos um roteiro com todo mundo, para que cada jogador tenha três partidas das cinco e também colocamos os goleiros para jogar 20 minutos nos amistosos. Está tudo matemático em relação ao tempo de jogo", afirmou o treinador brasileiro.

O goleiro César Almeida, o "Bombom", também falou sobre o desempenho da equipe brasileira contra os chilenos. "Já tínhamos em mente que, com o tempo curto de treinamento, ia ser difícil, mas mostramos melhora hoje (quinta-feira) em relação ao jogo de ontem. Fomos um pouco mal na defesa, mas vamos melhorar com o tempo. A avaliação é positiva, cada um joga em um sistema diferente de defesa, e eu, como goleiro, vejo isso muito bem. Então, hoje já melhorou e até domingo temos que melhorar passo a passo", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.