Com gol no fim, Corinthians bate Sorocaba de virada na 1ª final da Liga Futsal

Na próxima segunda, no Parque São Jorge, alvinegro joga pelo empate para garantir o seu inédito título nacional

Agência Estado, Estadão Conteúdo

05 de dezembro de 2016 | 22h17

De forma heroica, o Corinthians mais uma vez derrotou o Sorocaba, clube do craque Falcão. Nesta segunda-feira, com um gol de Índio faltando apenas sete segundos para o final, o time alvinegro ganhou de virada por 3 a 2, na Arena Sorocaba, em Sorocaba (SP), na primeira partida da decisão da Liga Futsal - a liga nacional da modalidade.

A grande decisão da Liga Futsal neste ano pode ter até três partidas. Na próxima segunda-feira, no ginásio Wlamir Marques, o Parque São Jorge, em São Paulo, o Corinthians joga pelo empate para garantir o seu inédito título nacional já no segundo duelo. Caso o Sorocaba vença fora de casa, um terceiro jogo será realizado novamente com mando corintiano no próximo dia 15. Nele não haverá vantagem do empate e, se necessário, o título sairá na disputa por pênaltis.

Os gols do Sorocaba, no primeiro tempo, foram marcados por Charuto e Rodrigo - este artilheiro da Liga Futsal com 20 gols. Rocha, Deives (vice-artilheiro com 18) e Índio fizeram os gols do Corinthians. O último gol corintiano, após uma falha de Diego, saiu faltando sete segundos. O goleiro Tiago estava adiantado para o último ataque sorocabano, mas o erro permitiu que Índio roubasse a bola e chutasse por cima, encobrindo o arqueiro.

Debutante na final da Liga Futsal, o Corinthians conquistou a Liga Paulista na semana passada ao derrotar justamente o Sorocaba na decisão. A equipe do craque Falcão, por sua vez, busca o segundo título da competição. Maior vencedor do torneio, o camisa 12 tenta o 10.º caneco pessoal.

"Eles correram o risco ao colocar o Tiago como goleiro-linha no final da partida e eu fui feliz ao bater na bola com um pouco de curva, marcando esse gol muito importante para o Corinthians", afirmou Índio, que tem 41 anos e era o jogador mais velho em quadra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.