Com gol no último segundo, Pinheiros conquista título inédito da Liga de Handebol

Foi a primeira conquista do clube no feminino

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2016 | 19h00

Com um gol no último segundo, o Pinheiros venceu São Bernardo/Metodista por 25 a 24, neste domingo, e levantou a taça da Liga Nacional Feminina de Handebol na casa do adversário. O destaque da partida foi a ponta esquerda Ana Cláudia Bolzan, que marcou o gol do título. Antes da final, Blumenau derrotou Concórdia por 21 a 20 e garantiu a medalha de bronze.

Foi a primeira conquista do Pinheiros no feminino. E a taça veio em cima do adversário que é o maior campeão da competição, com nove títulos. Para levantar a taça, o clube paulistano conseguiu ser melhor na etapa inicial com uma vitória por 12 a 9. A Metodista equilibrou a partida no segundo tempo e deixou o jogo empatado até o último segundo.

"É difícil ter até o que falar", disse o técnico pinheirense, Alex Aprile. "O jogo foi excelente, de alto nível, coroado com um gol no último segundo, que, felizmente, foi nosso. Todos aqui estão de parabéns, nossa equipe, Metodista, Blumenau e Concórdia, que fizeram grandes partidas nessas semifinais e finais", emendou.

Eleita a melhor goleira da Liga Nacional, Alice Fernandes, do Pinheiros, exaltou a conquista do clube. "Foi a nossa maior conquista. Nós sabíamos que seria muito difícil, mas não que seria desse jeito. Eu tentei me concentrar ao máximo, mas parecia que o jogo não acabava nunca, foi realmente emocionante. Sobre o título de melhor goleira, devo isso ao time, à comissão técnica e à minha família, que sempre me ajuda", comentou a atleta de 20 anos.

A ponta direita Célia Coppi, da Metodista, foi eleita a melhor atleta da competição e também ganhou o troféu de artilheira, com 62 gols marcados. Aos 36 anos, a jogadora, que participou de todos os nove títulos da equipe, está se despedindo das quadras. "Eu não estou feliz como equipe, pois queria encerrar com mais um título para o time, mas estou feliz por tudo o que deixei, por esse legado para as mais novas. Me doei ao máximo em treinamentos e jogos, então, conquistar esses troféus é importante para mim", disse, emocionada.

Tudo o que sabemos sobre:
Handebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.