Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Com ouro inédito, Daiane chega radiante

Depois de um mês fora do País, a equipe brasileira de ginástica olímpica que foi aos Jogos Pan-Americanos de São Domingos e em seguida ao Mundial de Anaheim, na Califórnia, desembarcou neste sábado em São Paulo, no Aeroporto Internacional de Cumbica. A gaúcha Daiane dos Santos estava radiante com a conquista da medalha de ouro inédita para o País em Mundiais nos exercícios de solo. "Estava no meu dia e Deus olhou por mim. Esta medalha coroa o trabalho feito por toda a equipe. Valeu todo o esforço e dores que senti no joelho", disse ao se referir a recente artroscopia que fez no joelho direito.Com o movimento "duplo twist carpado", desenvolvido pelo ucraniano Oleg Ostapenko, técnico da equipe permanente, a pequena atleta encantou o júri e recebeu a nota máxima nas semifinais (Super E), que foi registrado como "Dos Santos" na Federação Internacional de Ginástica (FIG).Para a Olimpíada de Atenas/2004, Oleg preparou um novo movimento para Daiane. "O exercício será muito melhor, mas é segredo", brincou o técnico que já revelou campeãs olímpicas como Tatiana Gutsu. "A Daiane promete medalha olímpica."A má atuação de Daniele Hypólito no Mundial - ela abandonou a final individual geral com uma entorse no tornozelo - balançou a atleta que deve sair de Curitiba, onde treina a equipe permanente, e voltar ao Flamengo. "É uma decisão muito difícil de ser tomada, mas farei o que for melhor para mim." Ela terá duas semanas para decidir, pois no dia 14 de setembro a equipe se reapresenta na capital paranaense.

Agencia Estado,

30 de agosto de 2003 | 12h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.