Com pneumonia, Garrido é homenageado

A homenagem da Federação Paulista de Boxe ao meio-pesado Fábio Garrido, terça-feira, emocionou por vários motivos. Passados 17 dias do nocaute diante de Mário Soares e depois de 6 dias em coma por causa de um traumatismo craniano, parecia forte, andava sem apoio, sorria e tossia muito. O boxeador contraiu uma pneumonia durante o tratamento e desde a alta, há 8 dias, não vem tendo acompanhamento médico. Na terça-feira à noite, durante o evento, fazia frio em São Paulo e um termômetro próximo ao ginásio marcava 16 graus. Seu pai, Nilson, não tem dinheiro para contratar um especialialista. Se alguém quiser ajudá-lo, portanto, seu email é nilsongarrido@brfree.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.