Com prata no judô, Cuba conquista primeira medalha

Yanet Bermoy Acosta ficou com a prata na categoria 52kg. A Ilha viveu seu melhor momento em 92, com 31 medalhas

AE, Agência Estado

29 de julho de 2012 | 16h54

Yanet Bermoy Acosta conquistou neste domingo a primeira medalha de Cuba na Olimpíada de Londres. A judoca ficou com a prata na categoria até 52kg, após sofrer uma derrota dramática na final contra a norte-coreana Kum Ae An, que já havia sido campeã olímpica em Pequim.

A medalha vem confirmar a boa tradição cubana nos esportes de luta. Mesmo com as dificuldades econômicas, Cuba espera frear a queda que tem sofrido no quadro de medalhas nas últimas edições da Olimpíada. E sonha com uma grande campanha em Londres.

Em Barcelona/1992, a pequena ilha caribenha mostrou ser uma potência esportiva e atingiu o ápice nos Jogos Olímpicos, acumulando 31 medalhas - 14 de ouro, seis de prata e 11 de bronze. Mas o feito não se repetiu posteriormente. Após sucessivas quedas de desempenho, Cuba terminou a competição em Pequim com saldo de 24 medalhas, mas apenas duas de ouro - na luta greco-romana e nos 110 metros com barreiras.

O número de atletas na delegação também caiu em relação à Olimpíada passada, de 165 para 110 competidores. Entre as razões para essa decadência estão as consequências da crise econômica, as deserções dos atletas e, especialmente, as sequelas do longo embargo imposto ao país pelos Estados Unidos.

As dificuldades foram confirmadas recentemente pelo vice-presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, que, citando a mercantilização do esporte, admitiu que o ciclo olímpico que culmina com os Jogos de Londres havia sido "um dos mais complexos da história" do país.

Depois da primeira medalha no judô, Cuba espera aumentar esse número em Londres com os esportes de combate. É o caso do boxe, no qual os cubanos têm grande tradição - os maiores exemplos são os dois tricampeões olímpicos Teofilo Stevenson e Felix Savón. Também tem boas chances na luta livre, luta greco-romana e no tae kwon do.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.