Com recorde do MVP Davis e de pontuação total, Oeste bate Leste no All-Star Game

No jogo festivo da NBA que ficou marcado por um recorde alcançado por Anthony Davis, o time da Conferência Oeste venceu o da Conferência Leste por 192 a 182, neste domingo à noite, no Smoothie King Center, em New Orleans, no evento principal que fechou este final de semana do All-Star Game.

Estadao Conteudo

20 Fevereiro 2017 | 09h54

Com 52 pontos marcados no confronto, o ala/pivô se tornou o maior cestinha da história de uma edição do Jogos das Estrelas da liga de basquete dos Estados Unidos, superando os 42 anotados pelo lendário Wilt Chamberlain em 1962. Com a atuação histórica, Davis acabou sendo eleito o Jogador Mais Valioso (MVP, na sigla em inglês) da final.

A noite, por sinal, foi de recordes em termos gerais, pois este placar de 192 a 182 marcou a maior pontuação de uma decisão do All-Star Game em todos os tempos. Este placar bateu os 369 pontos ao total somados na decisão do ano passado, quando o time do Oeste também derrotou o do Leste, mas por 196 a 173, em Toronto, no Canadá.

Para coroar a sua atuação histórica, Davis brilhou aos olhos de muitos dos torcedores de seu time, pois defende o New Orleans Pelicans na NBA, sendo que ainda contabilizou um "double-double" ao apanhar dez rebotes. "Foi incrível. Isso é que o que eu queria fazer. Conquistar o prêmio de MVP para esta multidão, para esta cidade. Isso definitivamente significa muito para mim", comemorou o jogador do New Orleans Pelicans.

O ala/pivô também ressaltou que só conseguiu atingir o recorde por ter recebido muitas assistências de seus companheiros de equipe neste duelo festivo. "Todos estiveram atentos a mim durante todo o jogo e me entregaram a bola tantas vezes que, por causa deles, eu pude conseguir este objetivo", enfatizou Davis, que atuou por 32 minutos no confronto deste domingo.

Neste período, Davis alcançou os seus 52 pontos ao acertar 26 de 39 arremessos de quadra, um aproveitamento recorde também no All-Star Game, sendo que se tornou o maior cestinha de uma final deste confronto mesmo sem acertar nenhum tiro da linha dos três pontos - foram quatro erros em quatro tentativas.

PAZ ENTRE WESTBROOK E DURANT - A partida deste domingo também marcou o reencontro em um mesmo time dos astros Russell Westbrook e Kevin Durant, unidos novamente ao serem selecionados para atuar na equipe do Oeste. A relação dos dois ficou estremecida depois que Durant deixou o Oklahoma City Thunder, de Westbrook, para defender o Golden State Warriors ao fim da temporada passada em uma transação polêmica.

Os dois jogadores se desentenderam na última partida entre os dois times nesta temporada regular da NBA, mas desta vez deixaram a nova rivalidade de lado e conseguiram atuar de forma coletiva como nos tempos de parceiros de Thunder. Durant começou o jogo como titular, enquanto Westbrook foi colocado em quadra por Steve Kerr, técnico da equipe do Oeste, após seis minutos de partida.

E pouco depois de entrar no duelo ele já tramou uma boa jogada com o ex-companheiro, na qual trocaram passes e Durant deu uma ponte aérea para que Westbrook cravasse uma bola na cesta, levando os torcedores a calorosos aplausos em New Orleans.

E o clima de animosidade entre os dois também foi quebrado em um dos pedidos de tempo do duelo, na qual a dupla foi aplaudida pelo restante dos jogadores no banco de reservas, fato que serviu para amenizar um pouco mais os últimos desentendimentos entre os dois.

E, após sair do banco, Westbrook se tornou o segundo maior destaque ofensivo do time do Oeste ao marcar 41 pontos em apenas 20 minutos em quadra ao total. Durant, por sua vez, também brilhou com um "triple-double" de 21 pontos, dez rebotes e dez assistências.

Stephen Curry, grande astro do Warriors na atualidade, também marcou 21 pontos pela equipe do Oeste, mas atuou por 28 minutos e não estava com a mão tão calibrada como em suas habituais atuações de gala, sendo que converteu cinco de 11 bolas de três pontos e oito de 16 arremessos de quadra.

Outro titular da equipe do Oeste que é cestinha com frequência em partidas do seu Houston Rockets na NBA, James Harden também esteve discreto na parte ofensiva, com apenas 12 pontos em 30 minutos em quadra. A mesma pontuação atingiu Klay Thompson, outro astro do Warriors que começou no banco e atuou por apenas 18 minutos pela equipe desta conferência.

FESTIVAL DE ENTERRADAS - Com a marcação frouxa como de costume no grande evento do All-Star Game, para poder proporcionar um grande show para os torcedores, o que se viu foi um festival de enterradas neste duelo. Grande astro da equipe do Leste, LeBron James, do campeão Cleveland Cavaliers, brilhou neste plástico fundamento e terminou a partida com 23 pontos em apenas 19 minutos em quadra.

Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks, foi outro que fez a alegria do público com suas enterradas e terminou a partida como cestinha do time do Leste, com 30 pontos. Kyrie Irving, companheiro de LeBron no Cavaliers e também titular neste confronto festivo, foi o terceiro maior pontuador do time, com 22 ao total.

Sem ser atrapalhado pela marcação forte que normalmente se vê nos jogos da NBA, até o "baixinho" Isaiah Thomas, do Boston Celtics, de apenas 1,75m de altura, arriscou uma enterrada pela equipe do Leste, mas não conseguiu convertê-la em cesta. Porém, esteve bem na parte ofensiva ao ser o reserva que fez mais pontos, com 20 em 19 minutos em quadra.

Mais conteúdo sobre:
basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.