Com reservas, São Paulo tenta definir o 1.º lugar

Muricy, de olho na semifinal com o Corinthians, poupa titulares, hoje, contra o Independiente, em Medellín

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

15 de abril de 2009 | 00h00

Um time alternativo enfrenta o Independiente Medellín, pela quinta rodada da primeira fase da Taça Libertadores, hoje, às 22 horas. Preocupado em não perder a vaga para a final do Paulista, no domingo, e com alguns desfalques por culpa de lesões, o São Paulo levou apenas 16 jogadores para a Colômbia. Confira o especial sobre Ceni e acompanhe o jogo do São Paulo Arouca e Zé Luis, com estiramento muscular na coxa, e Rogério Ceni, que se recupera de fratura no tornozelo (leia mais ao lado), estão fora da partida. Só os dois primeiros têm chance de atuar caso o time chegue à final do Paulista. O goleiro ficará parado por ao menos quatro meses. Além deles, Washington, Jorge Wagner, Junior Cesar, Miranda, Hernanes e Borges não viajaram. "Do jeito que os atletas que ficaram no Brasil estão desgastados, essa equipe (que joga na Colômbia) tem até mais chance de vencer", disse o zagueiro André Dias, um dos poucos titulares a entrar em campo hoje - até porque foi expulso contra o Corinthians e não joga no domingo. "Temos, com certeza, um time competitivo para o jogo na Colômbia."O São Paulo já está classificado para as oitavas de final da Libertadores. Uma vitória hoje, contudo, assegurará o primeiro lugar no Grupo 4. De quebra, ainda credenciará o time a uma das melhores campanhas da competição e, com isso, teria a vantagem de decidir a maior parte dos jogos da fase de mata-mata no Morumbi. "A comissão técnica fez o que achava melhor", afirmou Hernanes. "Precisamos da vitória, e quem jogar sabe disso."Com a ausência de Rogério por boa parte da temporada, Bosco assume a posição de titular do gol tricolor. "Estou arrasado pelo Rogério.Vamos perder uma pessoa fundamental no time. Tudo o que a gente fizer daqui para a frente será para homenageá-lo", disse o novo titular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.