Stephane Mahe / Reuters
Stephane Mahe / Reuters

Com virose, Cavendish anuncia afastamento do ciclismo

Britânico tem vírus Epstein-Barr, que pode causar fadiga, inflamação e doenças como mononucleose infecciosa

Estadão Conteúdo

29 Agosto 2018 | 10h06

O britânico Mark Cavendish, de 33 anos, anunciou nesta quarta-feira o seu afastamento por tempo indeterminado do ciclismo após ser diagnosticado com o vírus Epstein-Barr pela segunda vez. Assim, ele ficará de fora das próximas competições. "Eu estou feliz por agora finalmente ter alguma clareza a respeito das razões por eu não conseguir competir no meu nível ideal", disse Cavendish.

O ciclista britânico venceu 30 etapas da Volta da França durante a sua carreira, o que o deixa em segundo lugar na relação de maiores ganhadores de estágios da prova. Mas o seu último triunfo foi em 2016. E ele não conseguiu concluir a disputa da edição deste ano da prova, deixando a competição após a realização da 11ª etapa.

A equipe pela qual Cavendish compete, a Dimension Data, também comentou a situação do britânico. E explicou que o ciclista foi "aconselhado a tomar um período de descanso total, a fim de se recuperar totalmente".

Cavendish foi diagnosticado no ano passado, em abril, com Epstein-Barr, o que pode causar fadiga e inflamação em várias partes do corpo, além de doenças como a mononucleose infecciosa. Naquela oportunidade, o britânico ficou apenas dois meses afastado das competições, retornando na disputa da Volta da Eslovênia. Nesse retorno, se lesionou durante a edição de 2017 da Volta da França. Agora, então, resolveu fazer nova pausa na carreira, sem um prazo definido para seu retorno.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.