Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Com volta de suspensos, seleção treina visando Mundial de Ginástica

Ginástica artística tem retorno de envolvidos em caso de racismo

Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2015 | 18h33

Punidos pelas ''brincadeiras'' racistas contra Ângelo Assumpção, Arthur Nory Mariano e Henrique Flores estão entre nove atletas da seleção brasileira masculina de ginástica que treinam no CT da modalidade, no Rio, visando o Mundial de Glasgow, na Escócia, a partir de 23 de novembro. A competição serve como Pré-Olímpico para o Rio-2016.

Sem se importar com medalhas em provas individuais, o Brasil vai a Glasgow com um foco claro: ficar entre os oito primeiros por equipes, para ir à Olimpíada. Por isso a seleção treina junto no Rio até 4 de outubro. No antigo velódromo, o grupo passa por diversas avaliações, que vão indicar os convocados para o Mundial.

"No Pan de Toronto, nós conquistamos um resultado muito significativo e é nisso que estamos trabalhando para o Mundial. Cada um dos ginastas está sendo analisado individualmente, em busca da melhor performance possível. Todos estão indo bem e têm evoluído bastante", disse, em material enviado à imprensa, o coordenador de ginástica artística masculina da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Leonardo Finco.

O grupo treina desfalcado de seu ginasta mais completo, Sérgio Sasaki, que operou o joelho direito em janeiro e recentemente precisou passar por novo procedimento cirúrgico, desta vez no ombro direito, o que o impede de realizar treinos tantos para os membros inferiores quanto os superiores.

Arthur Nory Mariano, Arthur Zanetti, Caio Souza, Diego Hypolito, Francisco Barretto Júnior, Henrique Flores, Lucas Bitencourt, Péricles Silva e Petrix Barbosa estão treinando no Rio, enquanto Ângelo Assumpção e Fellipe Arakawa também se recuperam de lesão. A convocação deve ser anunciada no fim do mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.