Com volta de Neymar, Santos projeta outra goleada na Vila

Com volta de Neymar, Santos projeta outra goleada na Vila

Contra o Monte Azul, ameaçado de rebaixamento, time espera repetir futebol ofensivo e de muitos gols

Sanches Filho, O Estadao de S.Paulo

28 de março de 2010 | 00h00

Quem gosta de ver gols tem motivos de sobra para ir à Vila Belmiro, hoje às 18h30. O Santos, melhor ataque do Estadual, tem pela frente uma equipe que dificilmente conseguirá se livrar do rebaixamento para a Série A2, o Monte Azul. A expectativa é de outro massacre do time das goleadas, com a volta de Neymar no lugar de Madson, após cumprir os dois jogos da suspensão imposta pelo TJD pela expulsão contra o Palmeiras.

Os santistas asseguraram a classificação às semifinais com três rodadas de antecipação ao derrotar o Botafogo por 4 a 2, quinta-feira; têm o melhor ataque da competição, com 49 gols, e é o líder há 11 jogos. Seu único objetivo agora é melhorar o conjunto nos três jogos restantes ? Sertãozinho e São Caetano são os próximos adversários.

Como Robinho continua fora, mesmo recuperado da tendinite no músculo adutor da coxa esquerda, Dorival Júnior vai manter o time no esquema 4-4-2, em busca do equilíbrio para as fases decisivas do Estadual. "Em primeiro lugar, eu só escalaria Robinho em caso de muita necessidade", explicou o treinador santista. "O jogador ficou durante dez dias apenas fazendo tratamento médico e precisa de uma melhor preparação física para retornar em segurança."

Antes do jogo contra o Mirassol, Dorival chegou a cogitar a saída de Robinho do time por uma semana para fazer um trabalho visando a sua readequação ao futebol brasileiro. A sua explicação é que na Europa o jogador faz um trabalho de preparação físico forte na pré-temporada e durante as competições pouco treina, bem diferente do que acontece no Brasil. No caso de Robinho ainda houve duas agravantes: a contusão que o tirou de atividade durante três meses em 2009 e depois a falta de sequencia de jogos no Manchester.

Mas Dorival mudou de ideia em razão de Paulo Henrique Ganso e Neymar terem forçado o terceiro amarelo na vitória por 6 a 3 diante do Bragantino, para não correr do risco de ficar fora contra o Corinthians. Agora, com o Santos sobrando na competição e tendo adversários fracos pela frente, chegou a oportunidade que ele esperava para deixar Robinho tinindo para as fases decisivas do torneio.

Além de Neymar, Wesley também está de volta, após cumprir a suspensão. Como Edu Dracena recebeu o terceiro amarelo em Ribeirão Preto, não joga hoje e será substituído por Bruno Aguiar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.