Começa disputa pela presidência do COI

O segredo está no ar em Moscou. Começou hoje, na capital russa, uma semana que promete ser histórica para o movimento olímpico. O octogenário Juan Antonio Samaranch vai dirigir o último encontro do Comitê Olímpico Internacional (COI) depois de 21 anos como presidente. Poucos membros do COI estão dispostos a revelar seus votos que vão definir a sede dos Jogos Olímpicos de verão, em 2008, na sexta-feira - Pequim, na China, que nunca realizou uma Olimpíada, é favorita, mas tem oposição direta de Paris e Toronto, sendo que Istambul e Osaka também estão na disputa. São 122 os integrantes com voto. Também são poucos os membros do COI dispostos a adiantar o voto na eleição do sucessor do espanhol Samaranch, marcada para o dia 16. Os próximos sete dias marcarão o fim de uma era no movimento olímpico. O cargo de maior prestígio e poder na administração do esporte mundial estará vago pela primeira vez desde 1980. Os candidatos ao posto são o belga Jacques Rogge, o sul-coreano Kim Un-Yong, o canadense Dick Pound, a norte-americana Anita De Frantz e o húngaro Pal Schmitt.Entre os candidatos, o cirurgião belga, Jacques Rogge, é o favorito para vencer a quinta corrida para a eleição presidencial, mas o ex-iatista espera ter forças para encarar o agressivo competidor sul-coreano Kim Un-Yong e o advogado canadense Dick Pound.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.