Começa domingo Sul-Americano de Judô

A seleção brasileira de Judô inicia neste domingo os preparativos para as disputas dos Jogos Pan-Americanos de 2007 do Rio e da Olimpíada de Pequim, em 2008, durante o Campeonato Sul-Americano, em Niterói (RJ). O objetivo é o de manter a hegemonia na América do Sul, onde nunca deixou de conquistar o título da competição, exceção para 2001, quando não participou.E, para assegurar o título mais uma vez, o Brasil contará com sua equipe principal, inclusive, com os atletas que participaram dos Jogos de Atenas. Mas, por contusão, ficaram de fora da equipe: o medalha de bronze na categoria Leve na Grécia, Leandro Guilheiro, além do ligeiro Alexandre Lee, o meio-leve Henrique Guimarães, a ligeiro Daniela Polzin e a meio-médio Vânia Ishii.Os desfalques abriram vagas para novatos, como o leve Jack Jamil, atual campeão brasileiro, que substituirá Guilheiro. Aos 22 anos, o mato-grossense-do-sul que treina no Minas Tênis disputará pela primeira vez uma Sul-Americano. "Antes de mais nada a gente sempre deseja representar bem o Brasil. Sei da responsabilidade, principalmente, porque nas duas últimas olimpíadas trouxemos medalhas nesta categoria, com o Tiago (Camilo, em Sydney, 2000) e, agora, com o Leandro", disse Jamil, que começou a praticar aos quatro anos. "Tenho um estilo que mescla a técnica japonesa, com a pegada européia." Mas, se Jamil fará sua estréia, o veterano na equipe é o médio Carlos Honorato, que contabilizará sua sexta participação no campeonato. Recuperado da frustração em Atenas, quando considerado favorito à medalha de ouro foi eliminado precocemente das disputas, ele lembrou que o Sul-Americano será um "recomeço".Passado - Honorato afirmou ter superado a decepção de Atenas e que sua "cabeça já está no lugar". Renovado, motivado e cheio de planos para os Jogos de Pequim, por enquanto, assegurou que o mais ambicioso é o de arrumar auxílio financeiro para poder treinar no Japão, por 20 dias, em janeiro. "Estarei lá para disputar o a Copa Jigoro Kano no dia 9 de janeiro e seria muito bom poder ficar, sozinho, treinando mais 20 dias", afirmou Honorato. "Seria um início de preparação muito bom, principalmente, porque começaria mais cedo que meus adversários, já que no calendário japonês não existe folga nos meses iniciais do ano." A disputa do Sul-Americano de Judô terá a participação de judocas masculinos e femininos de dez países, divididos em oito categorias, e a previsão é a de que as preliminares ocorram neste domingo a partir das 10 horas. E às 15 horas sejam realizadas as finais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.