Começa o desafio de Joel Santana à frente da seleção sul-africana

Começa hoje, oficialmente, a "era Joel Santana" na África do Sul. O técnico estréia fora de casa, em Abuya, contra a Nigéria, pelas Eliminatórias da Copa Africana de Nações - que também será disputada em 2010, meses antes do Mundial.Joel chegou há duas semanas ao país, para substituir Carlos Alberto Parreira. Foi recebido com hostilidade e desconfiança por torcida e imprensa, mas aos poucos começa a se impor.Logo na primeira convocação, chamou o astro Benni McCarthy, campeão do mundo com o Porto em 2004, hoje no Blackburn Rovers, da Inglaterra, e quase sempre ausente das listas de Parreira.Mas McCarthy, maior artilheiro da seleção sul-africana (30 gols em 70 jogos), chegou atrasado ao primeiro treino. Joel, sem mostrar o estilo paternalista que o consagrou no Brasil, cortou o atacante deste e dos próximos três jogos.Quando recebeu o Estado em seu escritório, há duas semanas, Joel já havia previsto as dificuldades. "Aqui não vai ter facilidade nenhuma, nem da torcida, nem da imprensa, nem dos jogadores", declarou o treinador. Questionado se poderia ser o "Papai Joel" dos "Bafana Bafana", o técnico desconversou. "A gente vai ver com o tempo."Depois de enfrentar a Nigéria, a África do Sul ainda joga contra Guiné Equatorial e duas vezes contra Serra Leoa. Todas as partidas serão neste mês.Os sul-africanos torcem para que Joel mantenha o que consideram o "bom trabalho de Parreira", que dirigiu o time durante um ano, em 21 partidas (9 vitórias, 6 empates e 9 derrotas).O retrospecto não é tão brilhante. Complicado, para Joel, vai ser superar a desconfiança dos sul-africanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.