Comitê dos EUA envia delegados para conhecer o Rio

Em uma decisão inédita, o Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc) trouxe todo o seu staff ao Rio para a realização de um seminário sobre os XV Jogos Pan-Americanos, a serem disputados entre 13 e 29 de julho. Sob um forte esquema de segurança montado pelo Brasil, cerca de 200 pessoas, com destaque para todos os presidentes de modalidades esportivas, ficarão na cidade até segunda e, além de palestras sobre as disputas, farão visitas a todos os locais de competição. O ineditismo na decisão do Usoc está no fato de o encontro ter sido programado para preparar os dirigentes americanos à disputa de uma edição dos Jogos Pan-Americanos. Este tipo de procedimento é adotado somente para a participação em Jogos Olímpicos.?Os Estados Unidos têm interesse que os esportes nas Américas seja forte. E queremos prestigiar esses Jogos, que até pelo esforço do CO-RIO (Comitê Organizador carioca) vão ser os melhores já realizados?, afirmou o chefe da missão americana Steve Roush. Para reforçar a intenção americana de valorizar os Jogos, Roush destacou que os EUA trarão seu principal time para a disputa das modalidades que asseguram vaga na Olimpíada de Pequim, em 2008 (atletismo, handebol, hipismo, hóquei sobre a grama, judô, natação, nado sincronizada, pentatlo moderno, pólo aquático, tênis de mesa, triatlo, tiro esportivo e tênis). Exceção para atletismo e natação, que estarão com equipes mistas. A principal preocupação do Usoc é a de que os dirigentes esportivos americanos conheçam todas as instalações e procedimentos que precisam adotar para os atletas não se preocuparem com fatores extra-competição. Uma decisão já foi tomada: os atletas desembarcarão no Brasil faltando três dias para iniciarem suas participações no Pan. Apesar de não ser um evento oficial do CO-RIO, a delegação americana foi escoltada por batedores da Polícia Rodoviária Federal e pela Força Nacional de Segurança (FNS), em um operação que contou com cerca de 70 homens, durante sua ida a alguns pontos de competição, como o Estádio João Havelange, no Engenho de Dentro, e a Cidade dos Esportes de Jacarepaguá. Neste sábado, todos conhecerão a Vila Pan-Americana. O plano de segurança brasileiro foi elogiado pela delegação americana que, até o momento, recebeu o maior aparato policial destinado à proteção das delegações visitantes no Rio. O responsável por organizar o setor de segurança dos EUA é Larry Biedorf, ex-diretor do serviço secreto que cuidou da proteção da Casa Branca durante o governo do republicano de Gerald Ford, entre os anos de 1974 e 1977.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.