Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Comitê Olímpico do Brasil oficializa quatro chapas para eleição presidencial

Todos os candidatos passarão por duas checagens para terem a candidatura oficializada, uma documental e outra de integridade

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2020 | 22h17

Paulo Wanderley e Marco La Porta; Alberto Murray e Mauro Silva; Hélio Meirelles Cardoso e Robson Caetano; e Rafael Westrupp e Emanuel Rego. Estas são as quatro chapas inscritas para a eleição do presidente e vice do Comitê Olímpico do Brasil (COB), a ser realizada em 7 de outubro, no Rio.

Todos os candidatos, para presidente e vice, passarão por duas checagens para terem a candidatura oficializada, uma documental e outra de integridade.

Atual presidente, Paulo Wanderley, ex-presidente da Confederação Brasileira de Judô, tenta a reeleição junto com seu vice Marco La Porta. O advogado Alberto Murray, neto do ex-presidente Sylvio de Magalhães Padilha e crítico de Carlos Arthur Nuzman há anos, é um dos adversários e leva Mauro Silva, presidente da Confederação de Boxe.

Dois ex-atletas de alto nível e medalhistas olímpicos também estão na disputa como vices. Robson Caetano, bronze em Seul-1988 (200 metros) e em Atlanta-1996 (4x100 metros), na chapa de Hélio Meirelles Cardoso, presidente da Confederação de Pentatlo, e Emanuel Rego, ganhador de ouro (Atenas-2004), prata (Londres-2012) e bronze (Pequim-2008) no vôlei de praia, com Rafael Westrupp, presidente da confederação de tênis, que tem o apoio da CBF e da CBB.

Na mesma ocasião, a Assembleia Geral irá escolher os sete representantes de Entidades Nacionais de Administração do Desporto (ENADs) que representem as modalidades integrantes dos programas olímpicos de Verão e de Inverno e o membro independente que tomarão assento no Conselho de Administração por quatro anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.