Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Arquivo/AE - 29/07/2007
Arquivo/AE - 29/07/2007

Comitê Olímpico do Rio pretende arrecadar R$ 1 bilhão com licenciamento

A ideia dos organizadores é ter 60 empresas licenciadas, 12 mil produtos e 6 mil pontos de venda

AE, Agência Estado

14 de fevereiro de 2012 | 18h25

RIO - O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio-2016 apresentou nesta terça-feira o seu programa de licenciamento de produtos relacionados à Olimpíada carioca. O evento no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro, teve a presença de 150 empresas interessadas em se tornar licenciadas. A estimativa do Comitê é que a venda de produtos movimente R$ 1 bilhão até 2016.

A ideia do Comitê é ter 60 empresas licenciadas, 12 mil produtos e 6 mil pontos de venda. O planejamento inclui também 150 lojas oficiais, que serão abertas entre 2014 e 2016. O Rio-2016 trabalha com o plano de instalar 80% destas lojas no Rio e as demais em grandes cidades do País. Uma megaloja deve ser erguida nas areias da Praia de Copacabana.

"Os Jogos Olímpicos têm as marcas mais reconhecidas do mundo. Estamos oferecendo a empresas uma oportunidade única de se associar a essas marcas. Os produtos licenciados também são mais um canal para permitir a participação de todos os brasileiros no evento", disse o presidente do Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman.

Os primeiros produtos oficiais estarão à venda em uma loja que será montada na Casa Brasil, a sede do Brasil em Londres, durante os Jogos Olímpicos deste ano. A primeira categoria de produtos a ser licenciada será a de colecionáveis (moedas, selos e pins). A próxima etapa é relativa aos produtos de confecção, que representam metade do faturamento com licenciamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016Carlos Arthur Nuzman

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.