Paul Sancya/AP
Paul Sancya/AP

Comitê Olímpico Internacional retira luta do programa dos Jogos de 2020

Modalidade era um dos esportes mais antigos a ser disputado nos Jogos Olímpicos

AE-AP, Agência Estado

12 Fevereiro 2013 | 10h09

LAUSANNE - O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta terça-feira a retirada da luta do programa da Olimpíada de 2020. A decisão é considerada surpreendente, principalmente porque a luta era um dos esportes mais antigos a ser disputado nos Jogos Olímpicos.

O Conselho Executivo do COI decidiu nesta terça manter o pentatlo moderno, evento que se considerava estar sob maior risco, e remover a luta. O comitê anunciou a decisão depois de analisar os 26 esportes do atual programa olímpico. A eliminação de um deles permite ao COI adicionar um novo esporte no programa ainda este ano.

A luta, disputada nos estilos livre e greco-romano, fez parte da lista de eventos da primeira edição dos Jogos Olímpicos modernos, em Atenas, em 1896. No ano passado, na Olimpíada de Londres, a luta contou com a participação de 344 atletas, que disputaram medalhas em 11 eventos do estilo livre e sete do greco-romano.

Agora, a luta vai se juntar a sete outros esportes na tentativa de inclusão no programa dos Jogos de 2020. Os outros são uma candidatura conjunta de beisebol e softbol, caratê, squash, patinação artística, escalada, wakeboard e wushu, que disputam uma vaga.

O conselho executivo do COI vai se reunir em maio, em São Petersburgo, na Rússia, para decidir qual esporte ou esportes vai propor a inclusão para 2020. A votação final será feita na Assembleia Geral do COI, em setembro, em Buenos Aires, na Argentina.

Os últimos esportes removidos da Olimpíada foram beisebol e softbol, em votação realizada pelo COI em 2005. Eles estão fora desde o Jogos de Pequim, em 2008. Golfe e rúgbi entrarão no programa dos Jogos de 2016, no Rio. A comissão do COI analisou mais de três dezenas de critérios, incluindo audiências de TV, venda de ingressos, políticas antidoping, participação global e popularidade.

Mais conteúdo sobre:
OlimpíadaCOIluta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.