Comitê olímpico italiano investiga esquema de doping

CONI acredita em esquema de doping envolvendo os médicos espanhóis Eufemiano Fuentes e Merino Batres

Efe

09 de janeiro de 2008 | 18h14

O Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni) informou, nesta quarta-feira, que tem novos elementos para prosseguir as indagações sobre a eventual violação das leis antidoping pelos médicos espanhóis Eufemiano Fuentes e Merino Batres, envolvidos chamada "Operação Puerto", que afetou o esporte na Espanha. Em nota, o Coni disse que pode investigar estrangeiros sem ligação com atividades esportivas no país. Se punidos, eles podem ser proibidos de participar de qualquer evento na Itália. "A Promotoria Antidoping obteve elementos úteis para prosseguir com o procedimento disciplinar para verificar eventuais responsabilidades em matéria de violação das normas antidoping pelos doutores Eufemiano Fuentes e Merino Batres, envolvidos na Operação Puerto", informou o Coni.Segundo o comitê, o material já foi enviado à promotoria de Roma.

Tudo o que sabemos sobre:
CONIdoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.