Christian Palma/AP
Christian Palma/AP

Como empresário, Mike Tyson está de volta ao boxe

Ex-lutador estreia como promotor de um evento no Turning Stone Resort Casino Event Center

WILSON BALDINI JR., O Estado de S. Paulo

23 de agosto de 2013 | 07h35

SÃO PAULO - Mike Tyson está de volta ao boxe. Mas não para calçar as luvas. O ex-campeão mundial dos pesos pesados estreia na noite desta sexta-feira como promotor de um evento no Turning Stone Resort Casino Event Center, em Verona, Nova York, que terá como luta principal o duelo entre Argenis "La Tormenta" Mendez e Arash Usmanee pelo título superpena da Federação Internacional de Boxe. "Você nunca vai ouvir de um lutador: 'Mike Tyson me roubou.'" Esta foi uma das frases de efeito pronunciadas pelo Iron Man durante a entrevista coletiva.

"Quero ajudar as pessoas. Quando vejo os rapazes, eu me lembro do meu começo", disse Tyson, que quer ser treinador. Tyson brincou com os boxeadores, jornalistas e público. Não lembrando em absolutamente nada o pugilista que assombrou o mundo de 1986 a 2005.

O motivo da mudança radical no comportamento de Tyson foi a morte de sua filha Exodus, de 4 anos, em 2009, em casa, enforcada na esteira de ginástica. "Eu tinha uma overdose de drogas por dia. Tinha de mudar e, com a ajuda de minha mulher (Kiki), consegui", disse o ex-boxeador, de 47 anos.

No mesmo ano, Tyson estreou no cinema, ao fazer parte do elenco de Se beber, não case. De lá para cá, o Iron Man apresentou um programa semanal sobre pombos, sua paixão de infância, no Discovery Channel, foi o astro de um documentário sobre sua vida, dirigido por Spike Lee, e voltou para a telona para a segunda parte de Se beber, não case. Em novembro vem um livro. Tyson não luta mais. Mas segue avassalador.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeMike Tysonlutasmais esportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.