Conca mantém o Fluminense na liderança

Apoiador argentino foi o herói na vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, em Volta[br]Redonda, e foi bastante aplaudido pela torcida

Bruno Lousada / RIO, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2010 | 00h00

Foi suado, sofrido, mas o Fluminense venceu o Avaí por 1 a 0, gol marcado aos 37 minutos do segundo tempo, e se manteve na liderança do Brasileiro, com 51 pontos. O meia Conca salvou o time de um tropeço ontem e teve o seu nome entoado pela torcida, que lotou o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Quando o empate parecia o resultado mais provável, Conca fez a diferença. Marquinho cobrou escanteio, Gum desviou de cabeça e o apoiador argentino, livre de marcação, não perdoou. Eufóricos, os torcedores deixaram o estádio cantando que o time será campeão. Já o Avaí segue ameaçado de rebaixamento. "O time está de parabéns", limitou-se a dizer o tímido Conca.

Muricy Ramalho desceu para o vestiário, no intervalo, com semblante de irritação. Não gostou nada da atuação do Fluminense no primeiro tempo. A equipe jogou mal, sem criatividade e refém apenas da jogada aérea, seu ponto forte. Bola no alto era sinônimo de perigo para o Avaí e de trabalho para o goleiro Zé Carlos, autor de duas belas defesas.

Embalado pela goleada por 5 a 0 em cima do Ceará, o Avaí surpreendeu nos 45 minutos iniciais. Atuou com personalidade, valorizando a posse de bola. Chegou com perigo pelo menos duas vezes, mas não conseguiu superar o goleiro Rafael, que, em alguns momentos, demonstrou insegurança e foi vaiado pela torcida. Numa segunda etapa em que o Flu tentava, mas não conseguia superar a forte marcação do Avaí, Conca brilhou. "É nesses jogos que a gente se supera e ganha força para lutar pelo título", disse o atacante Washington.F

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.