Confiança toma conta do vice-líder São Paulo

Valeu a pena torcer. Pela primeira vez no Brasileiro o São Paulo terminou uma rodada na vice-liderança, com 56 pontos. E para chegar ao inédito tricampeonato, o zagueiro André Dias aposta que o time dependerá só dele mesmo estando três pontos atrás do Grêmio."Temos o privilégio de não enfrentar mais nenhum adversário direto nesses jogos que faltam e se ganharmos nossos jogos, chegaremos na frente", aposta. Como álibi, aponta a boa fase no campeonato e as 11 partidas seguidos sem derrota.Se mantiver o embalo, o São Paulo pode até mesmo fechar o ano com um novo recorde de invencibilidade, superando a própria marca de 2007, quando ficou 16 jogos sem perder. O recorde foi alcançado entre a 13ª e a 29ª rodada do Brasileiro. Nesta edição, o São Paulo perdeu pela última vez para o líder Grêmio, no Olímpico, dia 17 de agosto. Porém, mesmo que um empate mantenha o time invicto, para os jogadores mais importante do que não perder é ganhar. Um empate contra o Botafogo, na quarta-feira, fora de casa, por exemplo, não vai adiantar muito. "Não adianta o time ficar invicto até o final e empatar vários jogos. Temos que vencer dentro e fora de casa", disse Jorge Wagner, ao site do clube.O São Paulo, inclusive, tem no excesso de empates seu principal adversário nessa reta final. O time saiu de campo com a igualdade no placar 11 vezes. Como o primeiro critério de desempate é o número de vitórias, os são-paulinos sabem que para levantar a taça, não podem dividir a liderança com nenhum rival. "Nossa cota de empates já acabou. Para sermos campeões, precisamos ultrapassar o Grêmio nos pontos", diz André Dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.