Conflito ameaça Mundial Sub-17

O grupo armado Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend) alertou ontem para a falta de segurança no Mundial Sub-17 da Nigéria, marcado pela Fifa para outubro deste ano. Em comunicado enviado por e-mail à imprensa do país, o principal grupo guerrilheiro da zona petrolífera do sul da Nigéria advertiu que o evento pode ser prejudicado pelos conflitos existentes na região. "A segurança dos jogadores e dos visitantes internacionais não pode ser garantida por causa da atual violência." O presidente da Confederação Africana de Futebol, Issa Hayatou, assegurou que o torneio será mantido na Nigéria, apesar das ameaças. "O Mundial será celebrado, a Nigéria trabalha bem", garantiu Hayatou, que ontem assistiu à vitória do Brasil sobre o Egito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.