Confusão entre brasileiros e delegação cubana mancha o judô

Provocações causam briga generalizada, envolvendo grandes nomes do esporte cubano e brasileiro

22 de julho de 2007 | 15h54

A rivalidade entre Brasil e Cuba chegou ao ápice após a vitória da judoca cubana Sheila Espinosa sobre a brasileira Érika Miranda, já que uma briga generalizada aconteceu entre a delegação cubana e torcedores brasileiros, no Riocentro.   Veja também:  O quadro de medalhas Os detalhes das modalidades em disputa   Irritado com os objetos lançados, o técnico cubano da equipe de judô revidou com provocações. Ao ver a situação, a Força Nacional de Segurança agiu, tirando à força toda a delegação cubana do complexo, com o intuito de evitar maiores complicações. O Ministro dos Esportes, Orlando Silva, saiu escoltado.   A confusão se transformou em briga, no entanto, com a participação da tricampeã de vôlei, Regla Torres,  que foi agredida por um objeto lançado pela torcida brasileira. A ex-atleta partiu para a briga, fazendo com que outros cubanos, no setor destinado a sua delegação, participassem da confusão, que chegou a envolver o ex-atleta brasileiro, Aurélio Miguel, hoje comentarista.   Curiosamente, a atleta participou da briga entre brasileiras e cubanas na semifinal dos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Hoje, Regla Torres é consultora da delegação de vôlei.   Com a briga, a final da categoria até 66 kg masculino foi postergada. O brasileiro João Derly luta pelo ouro.   Atitude esportiva   Na tentativa de apaziguar os ânimos, o judoca Leandro Guilheiro fez um pronunciamento ao público, pedindo calma, uma vez que João Derly luta pelo ouro. "Vamos ajudar um campeão do mundo a ser campeão pan-americano", disse Guilheiro.   Após o ouro conquistado por João Derly, a delegação brasileira de judô entrou no tatame de mãos dadas com os atletas cubanos, numa clara atitude de terminar de vez com a animosidade. O público presente aplaudiu a atitude.

Tudo o que sabemos sobre:
judôPan 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.