Confusão tira carateca brasileiro da disputa do Pan

O caratê do Brasil não terá seu melhor atleta na categoria até 65 quilos nos Jogos Pan-Americanos. Problemas graves de entendimento entre a Confederação Brasileira da modalidade e o carateca Thiago Henrique Silva, de 20 anos, resultaram no corte do atleta da equipe que disputará o Pan no Rio de Janeiro.Em 2006, a confederação promoveu quatro seletivas. Thiago ganhou três delas e ficou em terceiro em outra. Mas a CBK não usou as seletivas para escolher os atletas que vão ao Pan - seis no masculino e três no feminino. A entidade preferiu convocar o primeiro e o segundo colocados do último campeonato brasileiro em cada categoria. A apresentação estava marcada para 18 de janeiro, em São Paulo. Para a categoria até 65 quilos foram chamados o paulista Thiago Henrique Silva, atual campeão brasileiro, e o carioca Carlos Lourenço, vice.Mas Thiago não apareceu e foi cortado. O atleta diz nunca ter recebido a convocação. E a CBK alega "falta de interesse" do carateca. "Nunca recebi nenhuma correspondência e não vi a publicação em nenhum site", alega Thiago. O técnico da seleção José Carlos de Oliveira, diz que tentou telefonar "várias vezes" para Thiago e seu pai e técnico, Ivaldo Silva. "Só consegui falar com eles um dia antes da apresentação. E eles estavam em Recife, passando férias", conta Oliveira. "Ele tinha de dar um jeito de estar em São Paulo, mas não apareceu. E por isso foi cortado."O pai de Thiago, Ivaldo Silva, conta outra versão: "Me ligaram na véspera da convocação. Falei que poderia colocar o Thiago num avião para São Paulo. Mas me disseram que não precisava, porque em fevereiro haveria outra fase de treinamento e o Thiago poderia participar."Quando voltaram de Recife, no dia 30 de janeiro, Ivaldo e Thiago procuraram a entidade, e receberam a notícia de que o atleta estava fora dos planos para o Pan. "A decisão é irreversível", diz o presidente da CBK, Edgar Ferraz de Oliveira. Thiago lamenta: "Fico chateado porque trabalhei muito, sou campeão brasileiro e não vou disputar o Pan."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.