Consistente, Nadal vence fácil em Roland Garros

Espanhol, vencedor do Grand Slam no ano passado, dominou o confronto e deu até pneu no croata Antônio Veic

, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2011 | 00h00

Depois de oscilar em duas partidas contra adversários teoricamente bem inferiores, o número 1 do mundo Rafael Nadal voltou a mostrar o tênis que o torcedor está acostumado. Ontem o espanhol ganhou de forma tranquila pela primeira vez nesta edição de Roland Garros. Pior para o croata Antonio Veic, que perdeu por 6/1, 6/3 e 6/0.

Nadal retomou a consistência e mostrou precisão: apenas 18 erros não forçados, contra 29 do adversário. O primeiro serviço também foi mais efetivo: 73% contra 59% de Veic. Com o domínio do jogo nas estatísticas, ficou fácil para se impor no confronto e garantir vaga para as oitavas de final do Grand Slam.

Outro tenista que dominou seu jogo foi o britânico Andy Murray, mas na base da superação. Sentiu uma contusão no tornozelo direito, mas passou pelo alemão Michael Berrer por 6/4, 6/3 e 6/2. Quem está no caminho do número 4 do ranking é o sérvio Victor Troicki, que derrotou o ucraniano Alexandr Dolgopolov (6/4, 3/6, 6/3 e 6/4).

Murray, no entanto, prefere se concentrar no presente pois precisa se recuperar de lesão no tornozelo direito antes de pensar no próximo confronto. "Realmente tenho de esperar. Simplesmente, não sei. Pode ser que não possa jogar ou que eu esteja 100%. Vou fazer todo o possível para estar preparado", disse.

O britânico relatou o sacrifício que foi ir até o fim do confronto contra Berrer. "Foi muito doloroso durante a partida e depois também. Nunca havia tido problema com meu tornozelo e estava muito preocupado."

Mais um para a conta. O sérvio Novak Djokovic está cada vez mais perto de estabelecer recorde histórico no tênis. Ontem, ganhou sua 42ª partida consecutiva, a 40ª em 2011, ao derrotar o argentino Juan Martín del Potro por 6/3, 3/6, 6/3 e 6/2. O jogo estava previsto para sexta-feira, mas foi interrompido por falta de luz.

Mais duas vitórias e o sérvio bate a marca do americano John McEnroe, invicto suas primeiras 42 partidas em 1984. O recorde absoluto de jogos sem perder pertence ao argentino Guillermo Vilas - 46 - de 1977.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.