Conta final: sete casos de doping na Volta da França

A Agência Francesa Antidoping descartou ontem novos casos de doping com a substância Cera na Volta da França, realizada em julho. Em 38 amostras de sangue reexaminadas, quatro ciclistas foram flagrados pelo uso do hormônio, uma nova versão da eritropoietina (EPO).A droga só pode ser detectada em um novo modelo de exame antidoping, que combina a análise de sangue e urina. O último atleta a ser pego nos novos testes em amostras congeladas foi o austríaco Bernhard Khol, terceiro colocado na Volta da França. Além dele foram flagrados o seu companheiro de equipe, o alemão Stefan Schumacher, e os italianos Leonardo Piepoli e Riccardo Ricco.No total, sete atletas participaram dopados da tradicional competição francesa. Em julho, dois espanhóis haviam sido pegos pelo uso de EPO, e um atleta do Casaquistão teve positivo para o estimulante heptaminol.ARMSTRONG RECUADepois de anunciar retorno ao esporte, o ciclista norte-americano Lance Armstrong lançou dúvidas sobre sua participação na próxima Volta da França. Armstrong alega que problemas com a organização da competição e jornais franceses podem atrapalhar a "missão" de atrair a atenção mundial para a batalha contra o câncer. Aposentado há três anos, o heptacampeão da Volta enfrenta suspeitas por uso de EPO e só garante presença no Giro d?Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.