Contagem regressiva para o título

Diante do Flamengo, no Maracanã, São Paulo busca primeira das seis vitórias que precisa para chegar ao penta

Giuliano Villa Nova, O Estadao de S.Paulo

04 de outubro de 2007 | 00h00

Pela matemática, faltam seis vitórias para que o São Paulo conquiste seu quinto título brasileiro - ou cinco, caso o Cruzeiro tropece nas próximas rodadas (já perdeu ontem por 1 a 0 para o Santos). Por isso, derrotar o Flamengo, às 20h30, no Maracanã, é um passo decisivo na contagem regressiva do time de Muricy Ramalho, embora o treinador evite o termo a todo custo. ''''Não adianta contar quantas vitórias faltam, se não nos concentrarmos no Flamengo'''', defende o comandante são-paulino. ''''Aqui, desde o presidente até os jogadores, ninguém se empolga com nada'''', garante Muricy. Acompanhe online a partida desta noite, a partir das 20h30No cotidiano do clube o ambiente é tranqüilo. Ninguém fala em favoritismo e todos insistem em exaltar a dificuldade do campeonato. ''''De agora em diante, todos os nossos adversários vão brigar por alguma coisa: contra o rebaixamento, por vaga na Libertadores ou na Sul-Americana'''', alerta Muricy.Para os jogadores, estão vetadas declarações eufóricas, provocações aos rivais e a exaltação às qualidades da equipe. Mas os números mostram que a supremacia do time é inegável, especialmente os 12 pontos de frente sobre o Cruzeiro, alcançados na última rodada. ''''O importante é não perder a concentração'''', diz Richarlyson.Mas há números que preocupam Muricy: contra o Flamengo, são apenas 19 atletas à disposição, já que o zagueiro Miranda e o volante Hernanes, suspensos, desfalcam a equipe. Além disso, Rogério Ceni, Souza, Richarlyson, Jorge Wagner, Dagoberto, Tardelli e Leandro - estão pendurados com dois cartões amarelos. ''''Estamos numa fase em que os todos estão desgastados, mas não podemos poupar ninguém'''', resigna-se Muricy. ''''Por isso, não contratamos apenas jogadores, mas homens, que não reclamam de trabalhar.''''André Dias, na zaga, e Zé Luis, no meio-campo, serão as novidades. Aloísio não tem presença confirmada e Souza, machucado, nem viajou para o Rio.Na Gávea, o discurso se repetiu à exaustão ontem: quem quiser vencer o São Paulo não pode falhar nos lances de bola parada. Uma vitória daria alívio quase definitivo contra o rebaixamento e ainda deixaria o clube em condição até de sonhar com uma vaga na Libertadores. Para isso, o técnico Joel Santana estudou vídeos dos jogos do São Paulo com os atletas. ''''Tentamos descobrir suas falhas.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.