Contagem tricolor

Boleiros

jfneto@estadao.com.br, O Estadao de S.Paulo

01 de outubro de 2007 | 00h00

Mesmo não apresentando um grande futebol, o São Paulo conseguiu uma virada excepcional contra o Internacional. Jogando em casa e com um homem a menos em campo, os gaúchos até que fizeram um bom primeiro tempo. Chegou a parecer que finalmente a invencibilidade do Tricolor estaria ameaçada. Mas na etapa final, quando Richarlyson resolveu fazer o meio-campo trabalhar, o time foi outro. Poderia até ter vencido com mais facilidade. Mas assim que é bom: emoção até o finalzinho. Só acho que os são-paulinos vão comemorar esse penta muito antes do que imaginam. Podem me cobrar mais tarde: a contagem regressiva para o título terá seu fim na partida do São Paulo contra o Sport, daqui a cinco rodadas.* * * * *Nem a estréia de Nelsinho Baptista deu sorte para o Corinthians. Perder para o Sport, em pleno Pacaembu, acendeu de vez a luz de alerta no Parque São Jorge. Os jogadores até estão demonstrando disposição e raça. Mas isso tem sido muito pouco para tirar o Timão dessa situação. Se não surgir ninguém que saiba pôr a bola na rede, levar a equipe para frente com qualidade, o rebaixamento será inevitável. E até em cima disso, penso que se for para fazer essa campanha pífia é melhor lutar com um time cheio de moleques. Põe em campo o Lulinha, o Dentinho e vê no que dá.* * * * *O técnico Roberto Fernandes e o meia uruguaio Acosta são os ícones dessa reviravolta fantástica no futebol do Náutico. No sábado, os pernambucanos golearam impiedosamente o Atlético-PR e deram mostras de que se tivesse um pouquinho mais de campeonato eles teriam uma sorte melhor na competição. Em compensação, o Atlético-MG apostou tanto na contratação do Leão - informações dão conta de que seriam 500 mil reais por mês - que acabou se dando mal. A campanha que o Galo está fazendo é ridícula para a grandeza e tradição desse clube.* * * * *A briga por uma vaga na Libertadores do ano que vem promete ser muito legal. O Fluminense, campeão da Copa do Brasil, já tem um lugar assegurado. O virtual penta, o São Paulo, também. O vice Cruzeiro teria a terceira vaga garantida. Sobrariam ainda duas vagas para três candidatos: Grêmio, Santos e Palmeiras. Nessa parada, não vou me precipitar dando palpite furado. Vou esperar para tirar uma conclusão objetiva.* * * * *Ao assistir uma entrevista do Zagallo pude descobrir quem foi o grande culpado pela eliminação do Brasil na Copa da Alemanha: o Neguinho da Beija-Flor. Isso mesmo! O Velho Lobo disse que o Carnaval e toda a festa feita durante a preparação na Suíça desconcentrou os jogadores brasileiros. Graças a toda festança organizada pelo sambista, craques como Ronaldo, Adriano e Roberto Carlos teriam fracassado na Copa. Que isso hein ''''seu'''' Zagallo? Isso é demais para minha compreensão.* * * * *Deixo aqui um beijo carinhoso e o desejo de muitas felicidades para meu amigo José Carlos Mosca, cinegrafista da TV Globo. Ele e a esposa, Margareth, estão completando 25 anos de casamento. Bodas de prata regada a muito amor e futebol. Quero um dia ter a chance de repetir o feito do Mosca. É uma grande honra ser amigo dele. COLABOROU RENATO NALESSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.