Contra Nalbandian, Nadal busca o título

Não foi fácil, mas Rafael Nadal está na final do Brasil Open, torneio que ganhou em 2005, na Costa do Sauipe. O espanhol teve dificuldades para derrotar o argentino Martin Alund, que pela primeira vez disputou uma semifinal do nível ATP, mas conseguiu passar para a decisão ao vencer por 6/3, 6/7 e 6/1, em 1h56 de jogo. O número cinco do mundo tentará seu primeiro título desde junho do ano passado contra o argentino David Nalbandian, às 13h, no Ginásio do Ibirapuera.

O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2013 | 02h02

Essa será a segunda decisão de Nadal desde seu retorno às quadras. Há uma semana, no ATP de Viña del Mar, no Chile, ele perdeu a final para o argentino Horacio Zeballos. E, mais uma vez por causa das dores no joelho, o espanhol não se coloca como favorito à vitória hoje.

"Continuo achando um título improvável. Nas condições em que estou, não sou favorito. Hoje (ontem) foi um dia em que não me senti muito bem e espero que amanhã (hoje) melhore. Mas fico feliz de estar na final."

Nadal e Nalbandian se enfrentaram seis vezes no circuito, com quatro vitórias do espanhol. As duas vezes em que o argentino venceu foram em 2007, ano em que fizeram a primeira final. No Masters 1000 de Paris, Nalbandian derrotou o ex-número um do mundo por 6/4 e 6/0.

Nalbandian também estava afastado do circuito - seu último torneio foi em agosto de 2012 -, por causa de uma lesão no abdome. O Brasil Open é sua primeira competição da ATP em 2013 (ele jogou a Copa Davis pela Argentina). "Eu me sinto bem. Por causa das condições (da quadra e da bola), os pontos são muito curtos e não há muito desgaste. Tenho chances concretas de ganhar."

Duplas. Bruno Soares pode conquistar hoje o tricampeonato do Brasil Open nas duplas - ele venceu o torneio em 2011, ainda na Costa do Sauipe, e no ano passado, já em São Paulo. O mineiro buscará o quarto título da parceria com o austríaco Alexander Peya às 11h, diante do checo Frantisek Cermak e do eslovaco Michal Mertinak.

Juntos desde julho do ano passado, Soares e Peya já conquistaram três troféus - em Kuala Lumpur, Tóquio e Valência. Nas outras conquistas, o brasileiro dividiu a quadra com Marcelo Melo e o americano Eric Butorac, respectivamente.

Também será a chance de Soares estrear na quadra principal do Brasil Open. Os três jogos da dupla no torneio até agora foram realizados na quadra do Ginásio Mauro Pinheiro. / A. R. e N. G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.