Contratação do ídolo Ronaldinho Gaúcho é motivo até de desfile

Eram mais de 2 horas quando Decalian Insali, conhecido por NBA (referência aos jogadores fortes da NBA, a liga de basquete norte-americana), desligou a tevê e saiu correndo para a casa de Ricardo Rodrigues a fim de lhe dar a grande notícia. Ao chegar foi barrado por um guarda (todos os funcionários da ONU têm segurança), que não queria deixá-lo passar por causa do adiantado da hora. Então ele disse a frase que serviu como senha para autorizar sua entrada: "Tenho um assunto importante sobre o Flamengo para falar com ele." Passagem liberada, NBA subiu a escada aos pulos e berrando "o gajo é nosso, o gajo é nosso!" O gajo, no caso, era Ronaldinho Gaúcho, que havia acabado de ser contratado.

Mirella Domenich, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2011 | 00h00

A novela sobre a transferência do craque foi acompanhada por algumas notícias nas rádios e, principalmente, pelo noticiário da Record Internacional. E a expectativa pela sua ida para o clube da Gávea logo virou um dos assuntos mais comentados na Tchada.

A confirmação de sua contratação teve efeito imediato no aumento de flamenguistas no bairro. Por causa do imenso prestígio que Ronaldinho tem na Guiné-Bissau, como em praticamente toda a África, muitos moradores que antes torciam pelo Benfica, pelo Porto ou pelo Sporting - os três principais clubes de Portugal - agora engrossam a "nação rubro-negra".

"O Fla será lembrado por ser a única equipe por onde o império do amor com muito samba já passou", brinca Nuno Mancabú, jogador do Flamengo da Tchada, em alusão a Adriano, Vágner Love e Ronaldinho Gaúcho.

Desfile. Para comemorar a contratação, os moradores da Tchada improvisaram um desfile pela rua principal do bairro em que carregavam uma faixa com a seguinte inscrição: "Ronaldinho, Guiné-Bissau é Mengão. Estamos contigo". Um oceano de distância não é nada para os seus fãs.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.