Contusões abalam a calma do São Paulo

Rogério, Dagoberto e Borges não devem pegar o Millionários

O Estadao de S.Paulo

08 de outubro de 2007 | 00h00

As duas derrotas seguidas, para Flamengo e Corinthians, não preocupam tanto o técnico Muricy Ramalho quanto os problemas de lesão: Rogério Ceni, Borges e Dagoberto não devem enfrentar o Millionários, da Colômbia, depois de amanhã, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana, e correm o risco de não jogar diante do Fluminense, no sábado, no Maracanã, pelo Brasileiro. "Faz tempo que digo isso: o time está desgastado, são jogos seguidos e estamos na reta final do campeonato", comentou Muricy. "Temos duas competições e, como o elenco está reduzido, não há como revezar, na Sul-Americana."Na lista dos mais desgastados estariam o zagueiros Miranda e Alex Silva, o lateral Souza (que recentemente torceu o tornozelo esquerdo) e os atacantes Leandro e Aloísio.Diante dos problemas, o São Paulo deve enfrentar o Millionários com time misto. Mas a comissão técnica terá a semana para recuperar os lesionados - especialmente Dagoberto, que tem uma contratura na coxa direita e ficou fora até do clássico - para o duelo diante do Fluminense. Mas o médico José Sanchez está pessimista. "Os três (Dagoberto, Rogério Ceni e Borges) estão praticamente fora do jogo com o Millionários", diagnosticou.Sanchez disse que, se dependesse dele, Rogério Ceni não teria voltado para a etapa final, depois de sentir fisgada na panturrilha direita. "Claro que existia o risco de agravar a lesão", admitiu. "Ele só voltou porque garantiu que tinha condições."Outro desfalque é o volante Richarlyson, que recebeu o terceiro cartão amarelo e não pegará o Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.