Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Copa do Brasil de 2013 vai de abril a novembro

CBF divulgou ontem as datas das competições no próximo ano, que vão parar na época da Copa das Confederações

SÍLVIO BARSETTI / RIO, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2012 | 03h05

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou ontem o calendário oficial do futebol nacional em 2013 e confirmou a extensão da Copa do Brasil - será disputada de 3 de abril a 27 de novembro. A competição vai contar com 86 clubes e não com 64, como de costume, e sofrerá interrupção entre 22 de maio e 3 de julho, por causa da Copa das Confederações.

O torneio que vai reunir seleções de todos os continentes, com jogos de 15 a 30 de junho, provocará ainda a paralisação do Campeonato Brasileiro - entre 9 de junho e 7 de julho.

A CBF promoveu as mudanças, pré-anunciadas no final do ano passado, para valorizar a Copa do Brasil, que a partir de 2013 receberá também os clubes classificados para a Libertadores.

São seis vagas abertas para as equipes credenciadas à disputa da competição que reúne times sul-americanos e do México. No caso de apenas cinco clubes brasileiros garantirem presença na Libertadores, a sexta vaga será definida pelo ranking da CBF.

Essas equipes só vão participar da Copa do Brasil a partir da quarta fase, ou seja, das oitavas de final.

"O calendário 2013 está ajustado às necessidades e particularidades do nosso futebol, em um ano em que o Brasil terá a honra de sediar a Copa das Confederações", declarou o presidente da CBF, José Maria Marin, ao site da entidade.

Ele exultou a criação da Copa do Nordeste, uma reivindicação antiga de clubes da região, embora não abram mão dos campeonatos estaduais. O torneio, entre 20 de janeiro e 17 de março, vai ser disputado em 12 datas.

"Há muito o Nordeste merecia uma competição nesse formato, o que contribuirá para que mais clubes ganhem uma maior dimensão nacional, pela visibilidade do campeonato", disse José Marin.

Dezesseis clubes vão disputar a Copa do Nordeste. Dos nove Estados da região, apenas Piauí e Maranhão não terão representantes na sua primeira edição.

As mudanças divulgadas pela CBF, mais notadamente sobre a Copa do Brasil, não "fazem tanta diferença", segundo avaliação do zagueiro Rafael Tolói, do São Paulo, clube que ainda não venceu o torneio. "Mas a Copa do Brasil é muito importante", disse. / COLABOROU PAULO FAVERO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.