Cristiano Ronaldo pode perder estreia de Portugal na Copa

Médicos correm contra o tempo para deixar atacante do Real Madrid pronto para partida contra a Alemanha, em Salvador

O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2014 | 04h35

OEIRAS - Cristiano Ronaldo está fora do amistoso de Portugal contra a Grécia, neste sábado, no estádio do Jamor, em Oeiras. E, por causa de uma lesão na coxa esquerda, o atacante do Real Madrid pode também perder a estreia da seleção portuguesa na Copa do Mundo contra a Alemanha, dia 16 de junho, em Salvador.

O sinal de alerta foi dado na sexta-feira pelo técnico Paulo Bento, que admitiu que já trabalha com a possibilidade de não ter o melhor jogador do mundo na Fonte Nova. "Na minha cabeça devem estar todos os cenários. O que não farei é colocar qualquer tipo de pressão em qualquer jogador para competir sem estar em condições. Queremos chegar ao dia 16 e ter todos os jogadores em condições para competir. Não tendo essa garantia, temos de tentar competir com aqueles que temos", disse.

Após conquistar a Liga dos Campeões, sábado, Cristiano Ronaldo ganhou três dias de folga e se apresentou à seleção na quinta-feira. O craque foi submetido a exames médicos que constataram que ele estava com uma "mialgia na região posterior da coxa esquerda", de acordo com boletim clínico divulgado pela Federação Portuguesa. A entidade, no entanto, não especificou a gravidade da lesão nem falou sobre a previsão de retorno aos treinos.

"Não vamos estipular um prazo para que ele volte a treinar. Vamos avaliar diariamente a situação dele e de todos os jogadores com o departamento médico para tomarmos a melhor decisão para que não haja riscos para eles, as suas carreiras e para a equipe", afirmou Bento.

O treinador cogitou até a hipótese de Cristiano Ronaldo ser cortado da lista de convocados, caso não se recupere a tempo de disputar o Mundial. "Até o dia 15 de junho (um dia antes da estreia), o regulamento da Fifa nos permite fazer alterações na lista em caso de lesão. Nosso trabalho é lidar da melhor maneira com os 23 jogadores que temos aqui para que no dia 16 estejam prontos", disse.

Enquanto Paulo Bento é cauteloso ao falar sobre Cristiano Ronaldo, patrocinadores pressionam a Federação Portuguesa a escalar o craque em pelo menos um dos dois amistosos que a seleção fará nos Estados Unidos contra México (dia 6 de junho em Boston) e Irlanda (dia 11 em Nova Jersey). Sem o atacante em campo, o temor é que os ingressos encalhem.

Para apressar a recuperação do melhor jogador do mundo, a federação portuguesa contratou Javier Santamaría, fisioterapeuta do Real Madrid e uma das pessoas que melhor conhecem a condição física do jogador. Santamaría está em Óbidos, base de treinamentos da seleção portuguesa, e acompanhará Cristiano Ronaldo no Brasil.

HISTÓRICO

Na primeira semana de abril, os médicos do Real Madrid detectaram que o craque estava com uma tendinite patelar no joelho esquerdo. A ordem, então, foi que o jogador deveria descansar e Cristiano Ronaldo chegou a ficar fora da final da Copa do Rei contra o Barcelona. Mesmo sem conseguir curar por completo a inflamação, ele jogou a final da Liga dos Campeões contra o Atlético de Madrid.

E foi justamente a partida em Lisboa que pode ter piorado o estado físico do atacante a ponto de colocar em risco a sua participação na Copa. Após empate por 1 a 1 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação e o Real venceu por 4 a 1. "Temos consciência de que, após um período de inatividade no seu clube, ele fez um jogo que durou 120 minutos com algumas limitações", admitiu Paulo Bento.

Além de Cristiano Ronaldo, o zagueiro Pepe não enfrentará a Grécia hoje. O brasileiro naturalizado português ainda se recupera de uma lesão na panturrilha esquerda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.