Governo baiano garante reflorestamento mesmo com avalanche de gols

Secretaria se compromete a plantar 1.111 mudas para cada gol na Arena Fonte Nova, palco de três goleadas nesta Copa do Mundo

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2014 | 12h52

Mesmo com tantos gols marcados na Arena Fonte Nova, a Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo (Secopa-BA) garante que não vai ter dificuldade para cumprir a promessa do Programa Gol Verde. Antes do início do Mundial, a Secopa-BA havia se comprometido a plantar 1.111 mudas de árvore da Mata Atlântica, área equivalente a um campo de futebol, para cada gol feito no estádio em Salvador.

Nas três partidas disputadas na Arena Fonte Nova, foram três goleadas. Ao todo, as redes balançaram 17 vezes, o que obriga a Secopa-BA a plantar 18.887 mudas para cumprir à risca o compromisso firmado no seu Plano de Sustentabilidade.

Em comunicado oficial, a Secretaria afirmou que há reserva para 31,1 mil mudas, número que, traduzido para gols, permite que os goleiros sejam vencidos 28 vezes. Após a vitória dos franceses por 5 a 2, na sexta-feira, sobraram, portanto, 11.

A Secretaria informou, ainda, que o programa busca captar novos parceiros. Como estava prevista inicialmente, diz, a medida não estaria relacionada com a quantidade de gols marcados até o momento. "A intenção é ampliar o número de mudas para cada gol", afirma.

Até o momento, a média de gols é bem alta: 5,7 por partida na Arena Fonte Nova. Se ela se mantiver nos próximos jogos em Salvador (Irã x Bósnia, pela primeira fase, e o primeiro lugar do Grupo H contra o segundo do Grupo G, pelas oitavas) vai ultrapassar a margem de segurança da Secopa-BA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.