Löw usará amistoso contra Camarões para tirar dúvidas

Jogo de amanhã, em Mönchengladbach, será fundamental para o técnico escolher os 23 que disputarão o torneio

O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2014 | 04h35

SAN MARTINO IN PASSIRIA - Joachim Löw passou os últimos dez dias comandando treinos da seleção alemã no norte da Itália, mas para ele a contagem regressiva para o início da Copa do Mundo só começará neste domingo, quando seu time enfrentará a seleção de Camarões em um amistoso na cidade de Mönchengladbach. Essa partida dará ao treinador a chance de fazer as últimas observações antes de escolher os 23 jogadores que disputarão o Mundial.

Na primeira fase de preparação da Alemanha para a competição, Löw está trabalhando com os 30 jogadores que convocou no começo do mês. Na segunda-feira, ele vai entregar à Fifa a lista definitiva para a Copa, o que significa que sete jogadores serão deixados de fora.

"O jogo contra Camarões será uma boa oportunidade para ver algumas coisas no time, tanto coletivas quanto individuais", comentou o técnico. "Os jogadores certamente ainda têm a chance de reivindicar um lugar no grupo. Depois nós teremos de tomar algumas decisões importantes e difíceis."

Em Mönchengladbach, dois integrantes da equipe titular da Alemanha ficarão fora de ação: o lateral Lahm, capitão do time, e o goleiro Neuer. Os dois ainda não estão plenamente recuperados das lesões que sofreram recentemente e serão poupados. Eles, no entanto, não correm risco de serem cortados.

Mesmo assim, Löw encheu de elogios o goleiro Weidenfeller, do Borussia Dortmund, que vai substituir Neuer. O titular deverá voltar à equipe no amistoso contra a Armênia, na sexta-feira, mas o técnico fez questão de dizer que não haverá problemas se isso não ocorrer. Nem se Neuer não puder jogar na estreia da Alemanha no Mundial, contra Portugal, no dia 16 de junho, em Salvador. "Ele (Weidenfeller) tem excepcional qualidade e uma presença muito forte no campo. Estou totalmente convencido das suas qualidades."

FAVORITISMO

Em entrevista à página oficial da Fifa na internet, Löw colocou sua equipe entre as candidatas a ganhar o título mundial, mas disse que a Alemanha está um passo atrás do Brasil. "O time brasileiro conhece bem as condições em que a Copa será disputada. Além disso, o Brasil ganhou a Copa das Confederações e tem uma equipe muito bem ajustada", opinou o treinador da seleção tricampeã mundial. "Há outras equipes que têm chances reais de ganhar a competição, mas elas, assim como nós, estão um pouco atrás do Brasil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.