Corinthians blinda Ronaldo no Rio

Diretoria alvinegra tem informações sobre a estratégia da torcida do Flamengo para hostilizar o atacante

Bruno Lousada e Wagner Vilaron, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2010 | 00h00

O departamento de futebol do Corinthians está preocupado com a passagem de Ronaldo pelo Rio nos próximos dias. Isso porque, além do jogo tenso contra o Flamengo, amanhã, no Maracanã, pelas oitavas de final da Taça Libertadores, a direção corintiana obteve informações de que parte da torcida rubro-negra prepara diversas ações contra o craque alvinegro. Desde a assinatura do contrato com o clube paulista, em dezembro de 2008, o Fenômeno, até então tratado como ídolo flamenguista, passou a ser considerado traidor, o que deixou alguns ânimos mais exaltados.

Entre os relatos de sua rede de informantes, a comissão técnica e a diretoria do Corinthians souberam, por exemplo, que uma das torcidas uniformizadas do Flamengo pretende contratar travestis. Alguns fariam protestos na porta do hotel onde a delegação paulista estará concentrada. Outros seriam ainda mais atrevidos. A ideia é registrá-los como hóspedes para forçar um encontro pessoal com o jogador nas dependências do edifício.

Para evitar tais constrangimentos, algumas medidas serão adotadas para preservar o atleta. Dessa vez, será recomendado a Ronaldo que evite circular pelo hotel. O camisa 9, que não faz questão alguma de esconder seu descontentamento com as concentrações, ficará recluso ao andar reservado para os corintianos. Até mesmo as refeições deverão ser feitas ali.

A segurança será reforçada. Além da equipe que normalmente acompanha a delegação, novos profissionais serão contratados. Estima-se que o Corinthians deva ser escoltado por, pelo menos, 20 homens em sua passagem pela Cidade Maravilhosa. "No estádio não podemos fazer muita coisa. A torcida tem o direito de se expressar e é o que deve acontecer", afirmou um dos responsáveis pela estratégia de segurança. "Mas do lado de fora tomaremos todos os cuidados. O Ronaldo não é apenas um jogador, o Ronaldo é uma grande marca do futebol mundial e vamos zelar por ela."

Trilha sonora. De fato, o comportamento da torcida dentro do estádio deve seguir a mesma linha. Além de faixas e cartazes alusivos às últimas polêmicas do artilheiro corintiano, uma música já é ensaiada. Trata-se da versão para a conhecida "Vou Festejar", cujo refrão traz o recado: " você pagou com traição, a quem sempre lhe deu a mão...".

No domingo, Ronaldo teve uma pequena mostra da bronca dos flamenguistas. Durante desfile de moda no Rio, o craque foi convidado a subir à passarela, de onde mandou algumas bolas para a plateia. O gesto simpático não impediu o coro "Mengo, Mengo".

Até os jogadores do adversário entraram na história. Ao ser perguntado sobre a pressão que Ronaldo vai sofrer de parte dos flamenguistas, o atacante Vagner Love, mesmo em tom de brincadeira, não aliviou. "Tomara que ele fique bastante abalado quando nossa torcida pegar no pé dele", afirmou.

Companheiro de Ronaldo no Corinthians, Roberto Carlos se mostrou tranquilo. "O Ronaldo é bem preparado para jogos assim. Ele vai tentar não entrar na onda das provocações e com certeza vai se motivar. Ele já foi vaiado outras vezes", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.