Corinthians cria projeto para venda antecipada de ingresso

Diretoria sonha com algo comum na Europa, mas que não emplacou no Brasil. Atacante vai lucrar com numeradas

Anelso Paixão, O Estadao de S.Paulo

16 de dezembro de 2008 | 00h00

A presença de Ronaldo no Corinthians pode fazer finalmente vingar um antigo sonho de vários clubes brasileiros, seguindo o exemplo europeu: a venda antecipada de ingressos. Durante anos, as constantes alterações na tabela foram um empecilho, bem como a rotineira saída dos principais astros para o exterior em plena competição. Agora, com a promessa de que o Fenômeno ficará ao menos um ano no clube, o Corinthians aposta que o projeto enfim vai dar certo."Na verdade, o projeto já existia, mas, agora, com o Ronaldo, a chance de alavancarmos isso é muito maior", diz Caio Campos, gerente de marketing. Animado, o clube anunciou ontem o cartão "Meu Ingresso", que faz parte de um projeto maior denominado "Fiel Torcedor". Com o "Meu Ingresso", o Corinthians ofecerá descontos progressivos que podem chegar a 30% do valor do bilhete, que terá reajustes já para o Campeonato Paulista em razão da presença do Fenômeno. A previsão é que o Corinthians dispute dez partidas no Estádio do Pacaembu durante o Estadual.O desconto será de acordo com a quantidade de ingressos adquiridos em uma única compra. Se comprar um, o desconto será de 15%. Com a compra de dois a quatro ingressos, 20%, até chegar a 30%. Para adquirir o cartão "Meu Ingresso", o torcedor pagará R$ 75,00 por ano e poderá optar entre três locais do Pacaembu: arquibancada do portão principal ou tobogã, arquibancada especial ou numerada. O desconto de até 30% será correspondente ao local escolhido.O Fenômeno também vai lucrar com a bilheteria no próximo ano. Segundo o diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg, ele terá participação nos ingressos de numerada nos jogos no Pacaembu. O jogador deve ficar com R$ 20,00 de cada ingresso vendido para o setor. Como existem 6.167 ingressos de numeradas, se houver casa cheia nas partidas do Corinthians no Paulistão do ano que vem, Ronaldo conseguirá ganhar mais de R$ 120 mil por jogo, informou o dirigente em entrevista à Rádio Record.SEM CAMISASSe na semana passada foi preciso improvisar letras para formar o nome Ronaldo e não interromper a venda de camisas, ontem não teve jeito: o torcedor que passou pela loja do clube só tinha a opção de levar a camisa branca, pois a roxa e a preta tinham acabado. A promessa é que nova remessa chegue hoje ou amanhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.