Corinthians dá largada à ''corrida dos 24 pontos''

Pelos cálculos de Mano Menezes time, que hoje pega o CRB, em Maceió, garante acesso se fechar a competição com 55% de aproveitamento

Marcel Rizzo, O Estadao de S.Paulo

23 de agosto de 2008 | 00h00

O segundo turno da Série B começa hoje para o Corinthians e o técnico Mano Menezes já avisou a seus jogadores: o número mágico para o acesso à elite é 63 pontos. Atualmente, com 39 e na liderança da competição, faltariam 24 para o sucesso. Os três de hoje estão na conta. O CRB, rival do duelo no Estádio Rei Pelé, em Maceió, às 16 horas, é o lanterna, com 12.O cálculo do treinador tem como base os dois últimos anos, quando a Série B foi disputada por pontos corridos. Em 2006, o América-RN foi o quarto e conseguiu o acesso com 61 pontos (53,5% de aproveitamento). Em 2007, o Vitória fez dois a menos, 59 (51,7%). Como o aproveitamento dos líderes está mais alto este ano, Mano acredita que o número mágico seja o 63, o que daria 55% de aproveitamento."Trabalhamos jogo a jogo, mas é claro que traçamos metas", disse Mano. "A primeira é o acesso e, para isso, temos um objetivo em mente. Depois podemos pensar em título."Se mantiver o aproveitamento que obteve no primeiro turno, de 68,4%, o Corinthians consegue os 24 pontos necessários em 12 jogos. O confronto-chave, então, que pode dar o sonhado acesso, deve ser contra o Bahia, dia 18 de outubro. O problema é que esta partida será fora de casa, em Feira de Santana (a Fonte Nova, em Salvador, está interditada). E o presidente Andres Sanches já confidenciou a amigos que sonha em subir no Pacaembu, ao lado da torcida."Não podemos escolher jogo e local para isso", afirmou Mano. Se o presidente der sorte, sete dias antes do duelo contra o Bahia o confronto é contra o Santo André, em casa. E os dois seguintes também serão realizados no Pacaembu: contra o Ceará, em 25 de outubro, e o Paraná, em 1º de novembro. Vale lembrar que para o acesso ser confirmado não basta alcançar a pontuação "mágica" - é preciso que o quinto colocado não tenha condições de superar os rivais.Apesar de estar em casa - nasceu em Maceió - Morais não deve estrear. Embora inscrito na CBF, Mano deixou no ar a hipótese de cortá-lo até do banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.