Corinthians decepciona no Maracanã

Adriano levou a melhor sobre Ronaldo na primeira vez em que os badalados artilheiros se enfrentaram. Com um gol de pênalti de seu camisa 10, no Maracanã, o Flamengo abriu vantagem sobre o Corinthians nas oitavas de final da Libertadores, em importante vitória por 1 a 0 depois de jogar mais de um tempo com um jogador a menos - Michael foi expulso. Após fechar a primeira fase invicto, com a melhor campanha e marcando gols sempre, o Alvinegro terá de ganhar no Pacaembu para manter o sonho de conquistar o título que lhe falta, no ano de seu centenário.

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2010 | 00h00

Mas não basta ganhar. Tem de fazer um resultado melhor do que o conquistado diante dos adversários da fase de grupos. Nas três vitórias no Pacaembu, dois resultados (2 a 1 sobre Racing e Cerro Porteño) dariam, hoje, a vaga ao Flamengo. O 1 a 0 diante do Independiente levaria a decisão da vaga para os pênaltis.

A derrota por 1 a 0, na cobrança de um pênalti cometido por Moacir em Juan, foi a terceira do Corinthians para o Flamengo de 2009 para cá. Em todas o ataque passou em branco. Ronaldo jogou pouco nos 2 a 0 em Campinas e ontem demonstrou que de nada adiantaram as duas semanas de treinos fortes para o jogo.

O Fenômeno - vaiado a cada toque na bola - não deu nenhum chute a gol, parou nos zagueiros em todos os lances, dominou uma bola com a canela e saiu de campo, substituído por Souza, debaixo de um "uh" ensurdecedor. Adriano também pouco apareceu, mas, quando o fez, levou perigo. Um voleio bonito, o gol de pênalti e uma cabeçada defendida espetacularmente por Julio Cesar. A decisão será no Pacaembu, onde o Corinthians sempre sofreu em duelos de mata-mata.

FLAMENGO 1 X O CORINTHIANS

Gol: Adriano (pênalti) aos 20 do 2º tempo.

FLAMENGO (4-4-2): Bruno; Leonardo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Rômulo, Maldonado (Toró), Willians (Fierro) e Michael; Vágner Love (Vinícius Pacheco) e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.

CORINTHIANS (4-4-2): Julio Cesar; Moacir, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo (Jorge Henrique); Dentinho (Iarley) e Ronaldo (Souza). Técnico: Mano Menezes.

Juiz: Carlos Amarilla (PAR).

Cartão amarelo: Michael, Fierro, Moacir e Roberto Carlos.

Cartão vermelho: Michael.

Renda: R$ 2.240.800,00.

Público: 62.247 pagantes (72.442 total).

Local: Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.