Natacha Pisarenko/AP - 4/7/2011
Natacha Pisarenko/AP - 4/7/2011

Corinthians descarta frustração por não contratar Tevez

Segundo Andrés Sanchez, culpa foi do Manchester City, que não aceitou a sedutora proposta alvinegra pelo argentino

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - O presidente Andrés Sanchez não quer dar o braço a torcer de que saiu derrotado na negociação com o Manchester City pelo argentino Carlitos Tevez. Para o mandatário corintiano, não há motivos para frustração e a culpa da não vinda do astro é dos ingleses, que não aceitaram a sedutora proposta alvinegra.

"Frustração é para vocês, que estavam secando. Para mim foi uma alegria", usou da ironia Andrés, para explicar qual seu sentimento ao ver a negociação que agitou o mercado nacional e até internacional fazer água.

O presidente não quis ir além da resposta atravessada. Disse que seus assessores estavam aptos a falar por ele e explicar mais uma negociação fracassada.

Apesar de ele garantir que não houve frustração, Andrés estava confiante em ter Tevez. Na entrevista em que anunciou de onde viriam os R$ 90 milhões, com intuito de "dar satisfação e evitar desconfianças", o dirigente chegou a passar a bola para seu departamento de marketing e também para o técnico Tite.

"Eles são competentes, que mexam a bunda para achar meios de pagar o salário de Tevez", mandou para os profissionais de marketing. E também cutucou Tite, já que o time está armado e seria complicado achar vaga para o argentino. "O Tite saberia onde encaixá-lo."

Sobre a reação da torcida, Andrés garante que haverá entendimento, já que o Corinthians fez uma proposta oficial, aceita pelos ingleses, mas com divergências apenas na forma do pagamento. "Entre fazer proposta e ele vir a distância é grande", havia dito quando anunciou a proposta, já ciente de que seria uma negociação difícil.

Missão 2012. Com a necessidade de um nome de impacto para substituir Ronaldo, o Corinthians já havia fracassado na ideia de trazer o holandês Clarence Seedorf. Outros atletas de peso que ficaram apenas nos sonhos foram os também argentino Riquelme, Verón e Crespo, o italiano Vieri, o luso-brasileiro Deco e o espanhol Gutti.

A lista de desilusões nacionais desde o ano do centenário também foi grande: Zé Roberto, Ronaldinho Gaúcho, Cristian, Fábio Simplício...

O Corinthians com o atual elenco, para Andrés, é forte o suficiente para seguir na liderança do Brasileiro e brigar pelo título até o fim. Mas voltará a investir pesado no argentino na próxima temporada, na qual espera disputar a Libertadores.

Veja também:

video JOGO - Assista aos melhores momentos de Botafogo 0 x 2 Corinthians

video ESPN - Tite vê 'mecânica' automática no Corinthians

video ESPN - Para Caio Junior, primeiro gol do Corinthians foi um golpe

link Após luxar dedo, corintiano Júlio César exalta superação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.