Corinthians descobre que é preciso gastar

A frase "não fazer loucuras" já pertence ao passado corintiano. Quatro meses após reformular o elenco sem gastar muito dinheiro, o clube chegou à conclusão de que terá de abrir os cofres para voltar à Série A. Reflexos da derrota por 3 a 1 para o Goiás pela Copa do Brasil. Para acabar com a carência de gols e a deficiência na lateral direita, o clube investirá os R$ 22 milhões que vai receber pelas cotas de transmissão da Série B."Vamos contratar um centroavante de nível. Que chegue para acabar com nossos problemas", revela o diretor de Futebol Eli Werdo. E tal nome pode, sim, vir do futebol europeu. E ser um ex-corintiano. "Estamos sondando vários nomes. Fomos atrás do Liedson (Sporting), do Deivid (Fenerbahçe). Terá de ser um nome deste nível", seguiu o dirigente.Repatriar Liedson é sonho antigo, desde a passagem da MSI. Kia Joorabchian, presidente da ex-parceira, se encantou ao ver um jogo do atacante. "Porém, avançamos apenas 10% nesta contratação. O mercado está muito complicado", lamentou Eli.Todos os dias os diretores vêm se reunindo e a lista com nomes só aumenta. Já teve, por exemplo, Kléber Pereira (renovou com o Santos). Mas Wellington Paulista, Dodô e Tuta ainda constam, embora o clube, agora, se volte para o exterior. "No futebol não tem mágica. Necessitamos de grandes reforços."Em silêncio, os dirigentes esperam anunciar a contratação de um lateral-direito até a próxima semana. "Posso dizer que já estamos com 80% de acerto. Só não divulgamos o nome para não atrapalhar. Vamos aguardar a assinatura do contrato", pediu Eli Werdo. Mas o contratado deve ser Vítor, que está no Goiás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.