Corinthians diz ter caixa para trazer Adriano

O diretor financeiro do Corinthians, Raul Corrêa e Silva, já adiantou que o clube tem condições de arcar com os salários de Adriano - deve receber R$ 400 mil se a Roma liberá-lo. E, para buscar as cifras, o Alvinegro não terá de sair desesperado atrás de patrocinadores, como fez com Ronaldo e Roberto Carlos.

, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2010 | 00h00

O clube calcula economizar até R$ 1 milhão em salários dos jogadores que serão dispensados, casos de Souza, Edu, Danilo e Iarley, que recebem, todos, acima de R$ 150 mil.

Como o Corinthians está mais perto de acerto com Adriano, o Palmeiras deve concentrar seus esforços para fechar com Ronaldinho Gaúcho. O clube alviverde vai se encontrar com Assis, irmão e empresário do craque, durante a semana para conversar sobre o futuro do craque. O Palmeiras promete pagar ao atleta cerca de R$ 1,3 milhão ao mês, salário parecido com o que recebe do Milan. O dinheiro viria de patrocinadores.

Autor de 43 gols pelo Santos em 2010, Neymar espera aumentar este número no próximo ano. "Nas conversas que tive com Elano, ele prometeu correr por mim lá atrás, como fazia com Robinho, para eu ficar mais livre e fazer gols. E o meu parceiro Ganso vai voltar", comemorou. Nos últimos dias, ele participou de inúmeros jogos beneficentes. E as férias? "Até agora não deu para descansar e, na segunda-feira, me apresento à seleção (sub 20). Mas, estou feliz."

O número 1 da lista de camisas 10 que o São Paulo procura é Thiago Neves. O problema é que o ex-jogador do Fluminense joga no Al-Hilal, da Arábia Saudita, ganha alto salário e a diretoria tricolor não pretende fazer loucuras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.