Corinthians é notificado por venda casada de ingressos

Procon se baseia na lei que proíbe que a compra de bilhetes esteja ligada à aquisição do pacote, com passagem e hospedagem

CIRO CAMPOS, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2012 | 03h05

A procura da torcida do Corinthians por ingressos para o Mundial de Clubes da Fifa foi parar no Procon. Depois de ter recebido uma denúncia, o órgão encaminhou ontem ao clube uma notificação para ter explicações sobre a comercialização das entradas feita pela agência de viagens oficial do time. A reclamação é de que só é possível ter os bilhetes se for comprado também os pacotes que incluem hospedagem e passagens, o que configura a venda casada. A prática é proibida pelo artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, pois condiciona um produto ao fornecimento de outro.

O Procon explicou que o Corinthians tem até sexta-feira para responder a notificação e caso a irregularidade seja comprovada, o clube pode ter de pagar uma multa que varia de R$ 400 a R$ 6 milhões.

Tanto a agência de viagens como o Corinthians negam que exista infração na venda de ingressos. "O departamento jurídico ainda não recebeu qualquer notificação e tem certeza de que não está havendo venda casada", disse o clube, via assessoria de imprensa. "Existem opções de pacotes que não incluem ingressos. Em outros casos eles apenas são oferecidos por comodidade ao cliente", explicou a agência.

Os torcedores interessados em acompanhar o Mundial e optarem pela agência podem escolher entre 26 tipos de roteiros. O mais caro deles custa R$ 31 mil e inclui um passeio por Dubai, onde o time treina antes de desembarcar no Japão.

A saída do elenco de São Paulo está marcada para o dia 4 de dezembro e a estreia na competição será na semifinal, dia 12, em Toyota. Se vencer, a participação corintiana termina no dia 16, em Yokohama.

Confusões. O capítulo com o Procon foi apenas o mais recente da busca desesperada por ingressos para jogos do Corinthians no Mundial de Clubes. Desde a abertura das vendas a procura da torcida foi grande. Logo no primeiro dia em que os ingressos puderam ser comprados pelo site da Fifa, a página ficou sobrecarregada pelo grande número de acessos.No dia seguinte a venda foi interrompida pela Fifa, que não deu explicações. Dois dias depois os ingressos voltaram a ficar à disposição. Pelo site é possível ter entradas para a disputa do 3.º lugar e a final, em 16 de dezembro. O Corinthians tem presença garantida em um desses jogos e o torcedor vai ter de desembolsar de R$ 230 a R$ 775.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.