Corinthians empata com Orlândia e cai na semi da Liga Futsal pelo 6º ano seguido

Em um jogo bastante tenso, que ficou marcado também de forma negativa por uma briga envolvendo torcedores da Gaviões da Fiel que chegou a paralisar o confronto por vários minutos, o Orlândia empatou por 3 a 3 com o Corinthians no tempo normal e por 0 a 0 na prorrogação, na noite desta segunda-feira, em Uberaba (MG), e garantiu vaga na final da Liga Futsal.

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2015 | 10h21

No jogo de ida, disputado no último dia 31 de outubro, em São Paulo, também houve empate por 3 a 3, e a equipe do interior paulista acabou assegurando vaga na final por ter realizado melhor campanha na primeira fase da competição.

Para o Corinthians, a queda significou uma amarga sexta eliminação seguida nas semifinais da Liga Futsal, no qual segue o tabu de o time nunca ter conseguido avançar à final. E esse foi o quarto ano seguido em que os corintianos caíram diante do Orlândia na semi, depois de derrotas na mesma fase diante de Marechal Rondon, em 2010, e Carlos Barbosa, em 2011.

O Carlos Barbosa, por sua vez, será o adversário do Orlândia na decisão desta edição da Liga Futsal. A equipe gaúcha se garantiu na decisão ao eliminar o Sorocaba, de Falcão, na outra semifinal. Dono da melhor campanha da primeira fase, o Carlos Barbosa terá a vantagem de fazer o duelo de volta da decisão em casa, no próximo dia 30. Antes disso, na próxima segunda-feira, Uberaba será palco da partida de ida - Orlândia não pode atuar em sua cidade pelo seu ginásio não possuir capacidade mínima para receber partidas desta fase do torneio.

No confronto realizado nesta segunda-feira, o Orlândia começou melhor que o time corintiano e abriu 3 a 0 com gols de Gadeia, Ciço e Douglas. A equipe alvinegra, porém, teve sucesso ao usar o artifício do goleiro linha e conseguir um surpreendente empate com gols de Deives, Elisandro e Leandro. Após a igualdade, o Corinthians precisava da vitória na prorrogação, mas o time da casa segurou o 0 a 0 nos dois períodos do tempo extra e assegurou lugar na final.

ARBITRAGEM PREJUDICA CORINTHIANS - Para os corintianos, a eliminação foi doída também pelo fato de que a arbitragem acabou prejudicando a equipe. Quando perdia por 1 a 0, aos 13 minutos do primeiro tempo, o árbitro deixou de marcar pênalti depois de Leandro se livrar de Jackson e depois ser derrubado por Deivd dentro da área.

Para completar, ainda antes de o Orlândia abrir o placar, Nenê arriscou forte chute de longe, aos 4 minutos, e a bola bateu no travessão e quicou perto da linha do gol. Nas imagens não ficou claro se a bola entrou ou não. E a arbitragem mandou o jogo seguir após a bola quicar e sair para fora da meta.

No final do primeiro tempo, quando o placar ainda apontava 1 a 0 para o Orlândia, uma confusão começou com uma troca de empurrões entre Gadeia (do Orlândia) e Neto (Corinthians), na lateral da quadra. Um torcedor, aparentemente corintiano, pulou a grade e desferiu um soco em Gadeia. Os jogadores do Orlândia acionaram os seguranças e apontaram para o torcedor, localizado na primeira fileira da arquibancada.

Enquanto dois seguranças retiravam o corintiano, um torcedor vestido com a camisa do Orlândia tentou várias vezes agredir aquele primeiro torcedor. Integrantes da Gaviões da Fiel então partiram em defesa deste e foram para cima dos seguranças e do torcedor do Orlândia, iniciando a confusão.

No meio da confusão, Deivd e Gadeia foram expulsos pelo Orlândia, enquanto Neto recebeu o cartão vermelho pelo time corintiano.

Na etapa final do duelo, o Orlândia chegou a estar vencendo por 3 a 0 aos 12 minutos do segundo tempo, com o gol de Douglas. Entretanto, com uma improvável reação que começou após a entrada de Leandro como goleiro-linha, a equipe visitante empatou de forma incrível com gols de Deives, Elisandro e Leandro, sendo o último deles a dois minutos do fim do tempo normal. Na prorrogação, porém, Valdin chegou a acertar a trave para os corintianos no primeiro tempo, mas o Orlândia soube conter a maior parte das jogadas ofensivas dos adversários e avançou.

Tudo o que sabemos sobre:
futsalLiga FutsalCorinthiansOrlândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.