Corinthians,enfim, chega a acordo por Edno

Meia assina contrato de quatro anos. Clube paga Huracán por Defederico

, O Estadao de S.Paulo

15 de setembro de 2009 | 00h00

Uma conversa de 30 minutos e o meia Edno, enfim, vai defender o Corinthians. O acerto entre o presidente Andrés Sanchez, do Alvinegro, e Manuel da Lupa, da Portuguesa, ocorreu após reunião do Clube dos 13, no fim da tarde de ontem. O jogador já fez os exames cardiológicos e deve ser apresentado na quinta-feira, no Parque São Jorge. Ele assinará contrato de quatro anos e só poderá sair após a Taça Libertadores de 2010.

A negociação se estendeu além do esperado pelo fato de a Portuguesa querer incluir uma cláusula que liberasse o jogador, em caso de proposta do futebol europeu, em janeiro. "Assim não me interessava. Quero um time forte para a Libertadores", chegou a protestar Andrés. Ontem, conseguiu convencer Da Lupa e definiram o negócio como uma "parceria". A cláusula agora existe para o fim da participação do Corinthians no torneio continental.

Edno pode ser o ala esquerdo que Mano Menezes tanto cobra. O jogador já fez essa função no Noroeste, seu ex-clube e era um sonho antigo do treinador.

A contratação de Edno não foi a única boa notícia para o treinador. O clube também depositou os US$ 700 mil (cerca de R$ 1,2 milhão) da primeira parcela da contratação do argentino Matías Defederico. Assim, ficou livre para inscrever o meia argentino na CBF. Os dirigentes correm contra o tempo, já que Mano conta com o meia amanhã, diante do Coritiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.