Corinthians faz 2 a 0 e está nas oitavas

Time derrota o Misto e agora enfrenta ABC-RN ou Atlético-PR

Fábio Hecico, O Estadao de S.Paulo

16 de abril de 2009 | 00h00

O Corinthians não teve trabalho para chegar às oitavas de final da Copa do Brasil. Diante do modesto Misto-MS, em Campo Grande, fez o suficiente, 2 a 0, e eliminou o confronto de volta. Agora, o time de Mano Menezes se prepara para o segundo duelo das semifinais do Campeonato Paulista, diante do São Paulo, domingo, às 16 horas, no Morumbi. Atuará por empate após 2 a 1 no Pacaembu.E foi pensando no Tricolor que Mano Menezes optou por poupar cinco titulares no início: Alessandro, William, Elias, Dentinho (os dois últimos entraram no fim) e Ronaldo (ficou em São Paulo). "Mas mantive o esquema que já vinha utilizando na temporada", justificou o comandante alvinegro.Mesmo assim, a diferença das equipes ontem no Estádio Morenão era gritante. A começar pela folha salarial. Enquanto apenas Souza ganha R$ 170 mil mensais, R$ 30 mil é suficiente para pagar todos os jogadores da equipe de Três Lagoas, cidade de 78.389 habitantes e distante 339 quilômetros do palco do jogo. Distância esta que explica o fato de as arquibancadas do estádio estarem completamente lotadas de torcedores corintianos. O técnico Amarildo Carvalho, ex-zagueiro com passagem pelo Palmeiras na década de 80, era o único conhecido no 10º colocado do Campeonato Sul-mato-grossense. Do mais, nomes diferentes, como Giordan, Hodirley, Belisca, Tranin...Mesmo assim, eles foram heróis em conseguir segurar o 0 a 0 até o intervalo. Graças ao bom posicionamento defensivo e a falta de sorte de Souza. Fez uma jogada certinha e chutou na trave e acertou outra finalização no zagueiro. "Estou bem, treinei forte a semana toda e espero fazer um gol para ajudar o time", havia dito o centroavante antes do início. "Pressão existe por substituir o Ronaldo, mas para todos os atacantes."Mano não mexeu no time nos vestiários. Mas não gostou do que viu. "Precisamos jogar um pouco mais", pediu.Com três minutos da fase final, o técnico viu Souza sofrer pênalti, discutível, de Rafael. Com paradinha, Chicão, enfim, abriu o placar. Na sequência, Vinícius recebeu cartão vermelho. Era questão de tempo o gol da classificação. Porém, demorou mais do que o esperado pela falta de pontaria de Souza - falhou, de forma incrível, na pequena área - de Morais e de Jorge Henrique.Para desespero dos adversários, aos 34 minutos André Santos acertou uma bomba no ângulo e acabou com o sonho de os sul-mato-grossenses conhecerem São Paulo. Repetiu os 2 a 0 sobre o Itumbiara. O Corinthians, agora, aguarda o vencedor do confronto entre ABC-RN e Atlético-PR, semana que vem, para saber quem vai encarar. Em Natal, foi 2 a 2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.