Corinthians inicia reformulação com saída de três

Moacir, Marcelo Oliveira e Diego Sacoman são emprestados e clube deve oficializar chegadas de Gilberto e Edenílson

, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2011 | 00h00

Enquanto busca reforços para o Campeonato Brasileiro, que vão se juntar a Adriano, Alex e Weldinho, já anunciados pela diretoria, o Corinthians também vai abrindo mão de jogadores que não ficarão para o Campeonato Brasileiro. Ontem, o clube anunciou o empréstimo do lateral-esquerdo Marcelo Oliveira para o Atlético-PR, do zagueiro Diego Sacoman para o Ceará e a liberação do lateral-direito Moacir.

No caso de Moacir, seus direitos pertencem ao banco BMG e ao grupo BWA, que devem emprestá-lo a outro clube.

Os próximos a deixar o Parque São Jorge devem ser o volante Moradei e o atacante Edno, que também nunca conseguiram se firmar no time.

Casos como o dos meias Danilo e Morais ainda estão indefinidos. Tudo vai depender de alguma transação em que o clube possa envolvê-los.

Já entre os reforços, ontem o atacante Gilberto, do Santa Cruz, deu entrevista já como jogador do Corinthians, mas disse que deve viajar amanhã para São Paulo para realizar exames médicos e assinar contrato. O volante Edenílson, do Caxias, também é esperado essa semana no clube. O volante Fábio Simplício, da Roma, o meia Seedorf, do Milan, e o atacante André, do Dínamo Kiev, também interessam e podem ser anunciados.

Uma das preocupações da diretoria, porém, é antecipar a janela de transferências, inicialmente marcada para 3 de agosto, portanto na 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Muro pichado. Os muros do Parque São Jorge amanheceram ontem com várias pichações. "Fora Tite", "time mercenário" e "cadê a vergonha?" foram algumas das frases que fizeram parte do ato de vandalismo de alguns torcedores. Apesar disso, a diretoria garante estar satisfeita com o trabalho do técnico Tite e com o vice-campeonato paulista após o time perder vários jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.